17/03/2011 12:00 am

VENEZUELA: ESTUDANTES INDÍGENAS ADEREM A POLO BOLIVARIANO

VENEZUELA: ESTUDANTES INDÍGENAS ADEREM A POLO BOLIVARIANO

O Movimento de Estudantes Indígenas da Venezuela anunciou hoje a sua inclusão nas atividades voltadas para a formação do Grande Pólo Patriótico para apoiar a revolução bolivariana.

Do Colégio Experimental das Forças Armadas, o porta-voz da organização, Angel Montiel, explicou que realizou várias reuniões para discutir propostas com a participação ativa da comunidade estudantil indígena.

As reuniões para integrar o bloco vão começar na sexta-feira (18), com estudantes de várias universidades do estado de Zulia, mas se estendem a todas as regiões onde há povos indígenas, disse Montiel.

A organização atendeu ao chamado para formar o chamado Grande Pólo Patriótico de todas as forças populares de esquerda, partidos políticos, a fim de continuar “a luta popular pelas reivindicações do setor estudantil venezuelano e dos grupos sociais do país.”

Marcha ao Palácio de Miraflores

O movimento manifestou ainda seu apoio à marcha que será realizada na quinta-feira (17) até o Palácio de Miraflores por vários grupos revolucionários, em defesa dois verdadeiros direitos dos estudantes universitários. Além disso, o grupo de estudantes indígenas repudiou a suposta greve de fome que estudantes de direita mantêm na sede do Programa de Desenvolvimento das Nações Unidas para ou Desenvolvimento, em Caracas.

Com essas ações, disse Montiel, defendem interesses das corporações transnacionais e da oposição que quer a saída do presidente Hugo Chávez, através de uma campanha suja orquestrada pelos Estados Unidos e apoiada por meios de comunicação privados nacionais e estrangeiros.

Um dia dantes, o deputado federal do Partido Socialista Unido da Venezuela Roberto Serra, denunciou que esta greve e outras anteriores respondem ao Plano 2012. Trata-se de uma estratégia de desgaste lento, planejado entre estudantes universitários ligados à direita, venezuelanos radicados no exterior e membros de organizações estrangeiras.
Serra alertou que as greves de fome recentes fazem parte de uma agenda política para derrubar Chávez da presidência.

Fonte: Prensa Latina
Tradução: Luana Bonone

 

FONTE: http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=149678&id_secao=7

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br