10/03/2011 12:00 am

VENEZUELA DIZ TER CUMPRIDO META REFERENTE À IGUALDADE DE GÊNERO

VENEZUELA DIZ TER CUMPRIDO META REFERENTE À IGUALDADE DE GÊNERO

Venezuela já cumpriu a meta dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM) relacionada à igualdade e à paridade de gênero na educação e conseguiu recuperar o protagonismo feminino nos espaços políticos, sociais, culturais e econômicos. Isso foi o que indicou nesta quarta-feira (9) Nancy Pérez, ministra do Poder Popular para a Igualdade de Gênero.

“Promover a igualdade entre os sexos e o empoderamento da mulher”. Essa é a meta número três do Objetivo de Desenvolvimento do Milênio (ODM), a qual estabelece que os países devem eliminar a desigualdade de gênero em todos os níveis de ensino até o ano de 2015. Meta que, de acordo com declarações de Nancy Pérez oferecidas hoje a YVKE Mundial, já foi alcançada pela Venezuela.

Na ocasião, a ministra ainda ressaltou o aumento da participação feminina nos diferentes níveis educacionais e na incorporação delas em atividades que antes eram consideradas masculinas. De acordo com ela, hoje, aproximadamente 12 mil mulheres fazem parte da Força Armada Nacional Bolivariana e 120 mil estão em milícias populares. A participação também aumentou nos conselhos comunitários, onde 70% das pessoas que participam são do sexo feminino.

“As políticas revolucionárias em matéria de inclusão social permitiram que Venezuela alcançasse um dos índices mais positivos em igualdade de gênero de toda a região: 0,5 de um valor que mede como 0 a igualdade plena e 1 a desigualdade total”, destacou.

De acordo com Pérez, nos últimos anos, as venezuelanas conseguiram se destacar em várias áreas, como nos esportes, com o aumento da participação feminina nos Jogos Olímpicos; e na política, com a elevação de 25 para 38 mulheres em cargos de ministérios nos últimos 12 anos e a participação na Assembleia Nacional. Segundo a ministra, 16,5% das vagas na Assembleia estão ocupadas por mulheres.

“Hoje vemos uma mulher que já se livrou, anda na rua e tem protagonismo hoje mais do que nunca em todos os espaços. Podemos vê-la em espaços e cargos públicos, dirigindo os conselhos comunitários, trabalhando, estudando e inclusive pilotando aviões”, comentou.

Dia Internacional da Mulher

O Dia Internacional da Mulher é marcado por reivindicações e lutas em várias partes do mundo. E na Venezuela não é diferente. Terça-feira (8), para chamar atenção para a data, participantes da Conferência Mundial das Mulheres de Base Venezuela 2011 marcharam pelas ruas da capital venezuelana contra a exploração da mulher.

As manifestantes saíram da Praça Morelos rumo à Praça Caracas, no centro da cidade, para repudiar o imperialismo e as violências física, sexual, econômica e psicológica contra as mulheres. O ato marcou o encerramento da Conferência que reuniu mulheres de 46 países para discutir questões como opressão, sexualidade, trabalho, povos originários, fome e desnutrição, e participação política.

Apesar de o Dia Internacional da Mulher ter sido terça, as atividades em celebração à data seguem nos próximos dias. O Ministério do Poder Popular da Mulher e da Igualdade de Gênero, por exemplo, realizará atividades durante todo o mês de março. Seminários e conversas sobre os direitos das mulheres são apenas algumas ações previstas para este mês.

Fonte: Adital

 

FONTE: http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=149149&id_secao=7

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br