29/05/2012 12:00 am

Universidades federais do Triângulo Mineiro seguem em greve

Universidades federais do Triângulo Mineiro seguem em greve

DANIELA BRITO
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA, DE UBERABA (MG)

Professores grevistas da UFTM (Universidade Federal do Triângulo Mineiro) promoveram nesta segunda-feira um enterro simbólico da educação.

Além da UFTM, a UFU (Universidade Federal de Uberlândia) é outra instituição do Triângulo Federal que também aderiu ao movimento grevista de docentes que ocorre no país há quase duas semanas.

Cerca de 70% das federais estão paradas no país.

Segundo os revistas da UFTM, dos 480 professores, 250 estão com os braços cruzados.

A paralisação culminou na suspensão do calendário letivo. Dos 5.000 alunos, 2.500 universitários estão sem aulas, ainda de acordo com o movimento.

Na UFU, não há um levantamento preciso sobre o número de professores que aderiram à greve.

Nesta quarta-feira, está programada uma assembleia-geral para discutir os rumos da paralisação.

Na região de Ribeirão Preto, os professores da UFSCar (Universidade Federal de São Carlos) não aderiram ao movimento.

O Ministério da Educação considera a greve dos professores das federais precipitada e sem justificativa.

http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/ribeiraopreto/1097445-universidades-federais-do-triangulo-mineiro-seguem-em-greve.shtml

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br