16/12/2010 12:00 am

UFMA TEM 3 MIL ESTUDANTES CARENTES

UFMA TEM 3 MIL ESTUDANTES CARENTES

Na manhã desta quarta-feira, 15, um pequeno grupo de estudantes esteve em frente à reitoria da UFMA reclamando a construção da residência estudantil dentro do Campus do Bacanga, cujo projeto foi firmado há alguns anos, com administrações anteriores. O prédio chegou a ter sua construção iniciada, mas o projeto foi suspenso, dentre outros motivos, por apresentar sérios problemas de falhas estruturais, que a administração atual tenta reverter. 

O reitor Natalino Salgado, que está em Brasília em reunião do MEC, afirmou, ao ser informado sobre o ocorrido, que há uma ampla e constante preocupação com a melhoria da assistência estudantil na Universidade. Em três anos, houve incremento no número de bolsas de apoio estudantil, maior incentivo à mobilidade acadêmica, e diversas melhorias nas casas de estudantes, já existentes, com a reforma de instalações prediais e incremento na infraestrutura que ganhou novos equipamentos, como TV, camas, geladeiras e diversos computadores, instalados para o desenvolvimento da pesquisa acadêmica. Outras inúmeras melhorias foram realizadas no restaurante universitário, que hoje oferece mais de 2.500 refeições por dia. 

O reitor afirmou, ainda, que a construção de uma residência estudantil no Campus para apenas 60 estudantes seria, no mínimo, uma medida que atenderia interesses apenas de um pequeno grupo, o que se transformaria em uma medida de injustiça social para com o universo de 3 mil estudantes carentes da UFMA, que precisam de apoio integral, e não só de moradia. 

A preocupação da atual gestão é a de mobilizar a comunidade acadêmica para que propostas viáveis e mais abrangentes de assistência social sejam ofertadas para esse grande contingente de estudantes que apresenta ainda outras necessidades, como o transporte para o campus, a assistência odontológica, psicológica, jurídica e acadêmica, dentre outras. “O fosso social de necessidades de estudantes carentes da UFMA é muito maior do que apenas dar moradia para um grupo de 60 estudantes. Seria um privilegio de poucos. Temos que buscar caminhos para apoiar todo o contingente de estudantes da UFMA que necessita de uma assistência mais ampla, integral”, afirmou Salgado. 

Revisão de texto: Késia Andrade 

 

FONTE: http://www.ufma.br/noticias/noticias.php?cod=9823

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br