10/10/2011 12:00 am

UE pede que Israel e palestinos se reúnam em breve

A Alta Representante da União Europeia (UE) para Assuntos Estrangeiros e a Política de Segurança, Catherine Ashton, disse neste domingo (9) que planeja convidar representantes israelenses e palestinos para uma reunião “nos próximos dias” para que as negociações de paz sejam retomadas.
O comunicado foi feito depois de uma reunião do Quarteto do Oriente Médio, formado pela UE, os EUA, a Rússia e a ONU.


O Quarteto discutiu o que fazer a seguir para encorajar os dois lados a retomarem as negociações de paz o quanto antes.

O presidente palestino, Mahmoud Abbas, exigiu que Israel pare todas as construções de colônias na Cisjordânia ocupada, como condição para que os palestinos retomem as negociações. Mas os sionistas israelenses deixaram claro que não pretendem fazer isso.

No mês passado, durante a 66ª Assembleia das Nações Unidas, Abbas pediu formalmente que a ONU reconheça o Estado da Palestina na Cisjordânia e na Faixa de Gaza, uma ação que teve a oposição dos sionistas israelenses e dos imperialistas estadunidenses. 

Em resposta ao comunicado de Ashton, Nabil Abu Rdainah, porta-voz de Abbas, disse que se Israel “reconhecer as fronteiras de 1967 e congelar os assentamentos, estamos prontos a ir imediatamente” às conversas sugeridas pela UE.

Israel tem “manifestado várias vezes o desejo de iniciar negociações de paz, diretas, face a face com os palestinos, sem quaisquer pré-requisitos”, disse uma autoridade sionista.

Para o deputado do Parlamento Europeu Willy Meyer, representante da Esquerda Unida espanhola e do Partido Comunista é indispensável que Israel cesse todas as atividades de construção de colônias nos territórios palestinos ocupados.

Com agências

 

FONTE: http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=165971&id_secao=9

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br