19/10/2010 12:00 am

TRATADO DÁ À BOLÍVIA ACESSO AO LITORAL PERUANO

TRATADO DÁ À BOLÍVIA ACESSO AO LITORAL PERUANO

Bolívia e Peru encerraram nesta terça-feira (19) anos de atritos políticos entre seus presidentes Evo Morales e Alan García com um acordo que dará aos bolivianos acesso ao oceano Pacífico. 
O socialista Morales e o conservador García assinaram o acordo no porto de Ilo, ao sul do Peru, ampliando um convênio de 1992 com o qual o Peru cedia uma zona franca industrial e comercial à Bolívia, país sem acesso ao mar. 

Leia também:
Para Aldo Rebelo, Evo na presidência é importante para a democracia

O fato reforça o movimento de integração da América Latina, favorecendo o encamihamento e solução de velhos e novos conflitos através do diálogo entre as nações da região sem a ingerência hostil dos EUA. “Este encontro é para relançar uma nova amizade, uma nova estratégia de integração da Bolívia com o Peru”, disse Morales em discurso após a assinatura do acordo, num palanque à beira-mar. 

A iniciativa foi qualificada como histórica, depois de anos de rusgas políticas e diplomáticas. “Nós invocamos o diálogo bilateral que leve à recuperação da justiça que é para a Bolívia ter uma saída. É injusto que a Bolívia não tem saída para o oceano”, disse García. 

A iniciativa peruana de oferecer o uso do Porto de Ilo não é nova. Em 1992, o ex-presidente da Bolívia, Jaime Paz Zamora, e o do Peru, Alberto Fujimori, assinaram um documento estabelecendo a parceria. Mas o acordo nunca foi executado.

“As circunstâncias atuais exigem essa atualização. É um novo protocolo para alcançar as metas [definidas pelos presidentes dos dois países]”, disse García.

Segundo o protocolo, serão construídas instalações para o trânsito de embarcações da Bolívia, um resort de praia e áreas destinadas a esportes e uma zona de livre por um período inicial de 99 anos. Com isso, a Bolívia poderá exportar seus produtos sem encargos tarifários.

O presidente peruano disse ainda que o “Peru jamais será um obstáculo” para a Bolívia. “Estamos juntos no desejo de fortalecer e revitalizar a nossa amizade e solidariedade fraterna, encerrando todos os tipos de discussões envolvendo palavras. As palavras se vão com o vento, mas a irmandade dos povos permanece para sempre” , disse García. 

Morales

“A Bolívia vai retornar cedo ou tarde com sua soberania nas costas do Pacífico, porque isso é algo irrenunciável”, declarou Evo Morales. Segundo ele, o acordo assinado “aproxima a Bolívia da recuperação de uma saída ao mar com soberania, graças à vontade do governo e do povo peruano”.

“Só nos falta a soberania marítima, ainda que saibamos que esta solução não é responsabilidade do peru, estes acordos abrem para a Bolívia as portas intercontinentais para o comércio mundial”, afirmou.

Segundo ele, os acordos assinados com o Peru “são históricos, inéditos e singulares para os países vizinhos e irmãos, que sempre estiveram unidos por suas história e cultura”. 

Recentemente os dois países passaram por um longo período de relações tensas. A Bolívia perdeu a sua saía para o mar na Guerra do Pacífico ocorrida entre 1879 e 1883. O conflito armado envolveu a Bolívia e o Peru contra o Chile.

Com agências

FONTE: http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=139636&id_secao=7

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br