27/01/2011 12:00 am

TRABALHADORES RURAIS DE ANAPU (PA) BLOQUEIAM ESTRADA E ENFRENTAM MADEIREIROS E PISTOLEIROS

TRABALHADORES RURAIS DE ANAPU (PA) BLOQUEIAM ESTRADA E ENFRENTAM MADEIREIROS E PISTOLEIROS

Desde o dia 10 de janeiro agricultores do município de Anapu (PA) bloquearam a estrada que dá acesso ao PDS (Projeto de Desenvolvimento Sustentável Esperança), localizado na região da rodovia Transamazônica.

O projeto foi uma conquista da missionária Irmã Doroth Stang, que lutou ao lado dos trabalhadores da região contra o desmatamento e enfrentou madeireiros e latifundiários. Dorothy foi assassinada em 2005 a mando dos latifundiários, por defender tal projeto.

De 2005 a 2009 as famílias assentadas no PDS começaram a luta em defesa de suas terras e da floresta. Durante esse período conseguiram barrar a invasão de madeireiros e a venda de madeira na parte dos assentados.

Os ataques aos trabalhadores rurais se intensificaram no ano de 2008 após candidatos apoiados por madeireiros ganharem as eleições. Desde então, começou a invasão maciça na área, continuando assim até 10 de janeiro de 2011.  

O Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Anapu está trabalhando junto com os fazendeiros. Por isso, um novo sindicato foi fundado, o Sindicato de Trabalhadores Rurais da Agricultura Familiar de Anapu.

A CSP-Conlutas encontra-se no local e está prestando sua solidariedade contra a exploração ilegal de madeira e apoiando a luta dos assentados do PDS. Um Comitê em Defesa de Anapu foi formado.

A Central faz um chamado a todas as entidades para que se solidarizem com esta luta. Vamos dar um basta na exploração ilegal de madeira.

As principais reivindicações são:

– Vistoria imediata da estrada financiada por INCRA e feita em convenio com a prefeitura local;

– Execução imediata das decisões da Revisão e Supervisão Ocupacional feita pelo INCRA durante 2010, como também novas revisões em áreas já alteradas. Que sejam realizadas as   revisões ocupacionais nos PA s e áreas “sob judice”, reforçando o processo judicial. Que a procuradoria do INCRA age com mais força e vontade sobre esta questão dos lotes “sob judice”;

– Proibir exploração de madeira ilegal dentro do assentamento e a retirada dos madeireiros que vivem irregularmente dentro do PDS.  Este controle deve ser feito através da construção e manutenção de duas guaritas colocadas nas duas entradas no Projeto, guaritas a ser mantidas pelo próprio INCRA;

Com informações do relatório do Comitê em Defesa de Anapu

 

FONTE: http://www.conlutas.org.br/site1/exibedocs.asp?tipodoc=noticia&id=5831

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br