13/09/2010 12:00 am

TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO PARALISAM NO DIA 16 E EXIGEM CUMPRIMENTO DO PISO SALARIAL NACIONAL

TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO PARALISAM NO DIA 16 E EXIGEM CUMPRIMENTO DO PISO SALARIAL NACIONAL

Trabalhadores em educação de todo o estado, liderados pelo SINPROESEMMA  participarão no próximo dia 16, (quinta-feira), da paralisação em prol do cumprimento do piso salarial nacional. 

A mobilização terá início às 8h, em frente à Biblioteca Pública (Praça Deodoro), para seguir em caminhada pelas ruas do centro da cidade, encerrando com ato público em frente ao Palácio dos Leões.

De acordo com a direção do SINPROESEMMA, o movimento tem como objetivo principal a exigência do cumprimento da Lei 11.738/2008, que estabelece como piso salarial nacional o valor de R$ 1.024,67, em todo o território nacional, o que não vem acontecendo em muitos estados brasileiros, pela falta de compromisso político.

Outra razão para a mobilização, ainda de acordo com a direção, é a exigência por parte dos trabalhadores em educação, da apreciação e julgamento pelo Supremo Tribunal Federal (STF) –  da ADIN (Ação Direta de Inconstitucionalidade), que questiona o conceito de piso e a hora/atividade, cujo objetivo é ampliar o tempo de planejamento dos educadores.

“A mobilização dos trabalhadores coincide com o momento eleitoral. A ação dos trabalhadores. Vai ajudar a população, a saber, quem são os candidatos que estão aí, e o que querem da educação pública”, ressaltou Júlio Pinheiro, presidente do SINPROESEMMA.

Pinheiro trouxe a discussão à realidade regional,  e ao analisar, disse que: “ notamos que nos dez anos do governo Roseana, nenhum projeto para a área educacional foi efetivado. E, depois da paralisação que iniciamos no dia 1º, percebemos  que realmente este governo não tem compromisso com a educação”, concluiu, indignado.

FONTE: http://www.sinproesemma.com.br/

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br