20/10/2010 12:00 am

TRABALHADORES CONTRA O RETROCESSO: ATOS EM SP E RJ NESTA QUINTA

TRABALHADORES CONTRA O RETROCESSO: ATOS EM SP E RJ NESTA QUINTA

Nesta quinta-feira, trabalhadores se mobilizam em São Paulo e no Rio de Janeiro. Na capital paulista, sindicalistas realizam panfletagens divulgando seu apoio à candidata Dilma Rousseff. No Rio, a Federação Única dos Petroleiros organiza ato “contra as privatizações e o retrocesso” em frente à Petrobrás. Maçons também participam do ato carioca.

Em São Paulo, militantes do movimento sindical são convocados pelas centrais a comparecerem em atividades de panfletagem para divulgar o apoio das entidades à candidata Dilma Rousseff nesta quinta-feira (21). Desde a semana passada, duas turmas de sindicalistas se revezaram em São Paulo, das 7h às 14h e daí às 19h, percorrendo pontos públicos como praças e estações de metrô com panfletos e jornais.

Também na quinta (21), caravanas com petroleiros de vários estados seguirão para o Rio de Janeiro, onde a Federação Única dos Petroleiros (FUP), junto com as centrais sindicais e movimentos sociais, realizará um ato, em frente à sede da Petrobrás, em defesa do patrimônio público e contra o projeto privatista de José Serra (PSDB/DEM). A concentração será às 15 horas, com participação de trabalhadores de várias categorias, estudantes, centrais sindicais e outros movimentos.

Além da FUP e das centrais, outras organizações aderem à campanha de Dilma. É o caso do “Movimento Nacional Monteiro Lobato”, grupo de maçons que participará do ato desta quinta-feira no Rio de Janeiro: “o Movimento Nacional Monteiro Lobato, dos maçons petroleiros e não petroleiros, através de decisão da sua Executiva Nacional, manifesta a sua solidariedade e participação junto ao movimento ‘Acorda Brasil, contra o retrocesso e as privatizações’”, diz documento publicado pelo grupo no último sábado (16).

Leia a seguir o Manifesto do Movimento Monteiro Lobato:

“Manifesto do Movimento Nacional Monteiro Lobato

O Movimento Nacional Monteiro Lobato, dos maçons petroleiros e não petroleiros, através de decisão da sua Executiva Nacional, manifesta a sua solidariedade e participação junto ao movimento ‘Acorda Brasil, contra o retrocesso e as privatizações’.

O Movimento Monteiro Lobato, em recente Congresso realizado no estado da Bahia, renovou o seu ideário na defesa das Forças Armadas, da Amazônia, da Petrobrás, dos Poderes Pátrios e pela Soberania do Brasil.

Por decisão daquele Congresso, buscaremos nos Sindicatos, Associações e Federações, o exercício da cidadania e da nacionalidade.

Não podemos nem desejamos falar em nome da instituição Maçonaria, mas, enquanto Maçons, não abrimos mão, igualmente, de nos manter conscientes das implicações políticas nos efeitos econômicos e sociológicos engendrados pelas Oligarquias Internacionais e Nacionais, em busca dos seus interesses.

A instituição à qual pertencemos nos ensina e fortalece nos princípios das Salvaguardas da Família, da Pátria, da Humanidade, dos Valores Morais e do Progresso Social. Coerentes com esses princípios é que nos solidarizamos com o Movimento “Acorda Brasil”.

Reiteramos o nosso compromisso em nos manter fora dos escaninhos da política partidária e ideológica. Far-nos-emos presentes e solidários como cidadãos ao que for, em nossa análise, o melhor para o Brasil.

Ficam os Irmãos convidados pelo Movimento Monteiro Lobato a participarem do evento ‘Acorda Brasil’, a realizar-se no dia 21, quinta-feira próxima, com início da concentração às 15 horas, em frente à Igreja da Candelária, e comício de encerramento às 18 horas, em frente ao prédio da Petrobrás.

José Ignácio da Conceição,

Coordenação Nacional do Movimento Monteiro Lobato

Rio de Janeiro, 16 de outubro de 2010.”

Leia a íntegra da convocatória do ato do “Movimento Acorda Brasil”:

“Movimento Acorda, Brasil!

Não à entrega da Petrobrás e do pré-sal!

Dia 21, quinta. Concentração às 15h, na Candelária. Ato público em frente à Petrobras, símbolo de resistência nacional. “Estão fazendo contigo o que fizeram com Getúlio, com Juscelino, com João Goulart” (Lula, sobre a campanha difamatória da extrema direita contra Dilma)

Há momentos em que o povo consegue tomar a história em suas mãos. Mas há momentos em que o descuido, a distração, de todos aqueles que se consideram responsáveis pela construção de um mundo melhor, mais fraterno, mais justo, pode cobrar um preço alto das novas gerações.

Esse momento é agora. As elites conservadoras e a extrema direita movem uma campanha contra a candidata Dilma semelhante à que moveram, em outros tempos, contra políticos que, mesmo sem apresentar perfil revolucionário, apenas por propor algumas reformas, eram considerados uma ameaça aos ricos. Mesmo quando os interesses desses ricos nunca estiveram, de fato, ameaçados. Mas apenas por abriram um espaço de diálogo e por terem um olhar mais inclusivo, mais condescendente em direção aos direitos dos pobres.

Acordem, brasileiros e brasileiras! Vamos às ruas! Vamos realizar um grande ato e uma passeata, da Candelária à porta da Petrobrás, no próximo dia 21 de outubro, quinta-feira, a partir das 15 horas. Vamos deter o golpe que se avizinha!

Por que a Petrobrás? Porque é um símbolo de resistência popular e mais uma vez está na mira dos entreguistas, dos maus brasileiros, que estão de olho nos trilhões de reais que representam o nosso petróleo e as reservas do pré-sal.

Serra é o lobo em pele de cordeiro! Ele foi o mentor das privatizações da Era FHC, como a da Vale, vendida a preço de banana, um dos maiores crimes contra o patrimônio público já cometidos por essa nação. No primeiro turno, ele só foi o mais votado nas áreas dominadas pelos ruralistas e latifundiários. Ele é apoiado por fascistas e arapongas, responsáveis por uma campanha mentirosa na internet, que espalha calúnias contra a candidata Dilma, para assustar a classe média.

Se você votou em candidatos de outros partidos no primeiro turno, se votou na Marina, preocupado com a questão ambiental, não se omita agora! Vote contra as elites conservadoras, preconceituosas e contra pesados ataques aos trabalhadores e movimentos sociais. Está em nossas mãos impedir a volta de um tempo de sombras, possivelmente muito pior do que na era FHC, pois as elites, que se sentem muito mais confortáveis e seguras com Serra – é só olhar o arco das alianças do candidato! – vão querer sugar até a última gota de suor do povo brasileiro.

Vamos às ruas! Todos ao ato do dia 21, quinta! Nós, povo brasileiro, nesse momento, ainda temos o poder de impedir o pior. Dia 31, não se omita. Vote contra o retrocesso e as privatizações! O entreguismo não passará!

Participam da organização: MST, Sindipetro-RJ, FUP, CUT-RJ, CTB, UNE, Via Campesina, Modecon, Femulher.”

Da redaç&
atilde;o, Luana Bonone

FONTE: http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_secao=8&id_noticia=139666

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br