25/10/2011 12:00 am

Termina paralisação dos trabalhadores do aeroporto de Viracopos

Greve iniciada na quinta-feira (20) contra a privatização dos aeroportos chega ao fim com expectativa de negociação nesta semana.

Os aeroportuários de Viracopos, em Campinas, no interior paulista, decidiram nesta segunda-feira (24) suspender a greve iniciada na quinta (20), em protesto contra o modelo de concessão dos aeroportos.

Em Cumbica (Guarulhos-SP) e Brasília, os funcionários decidiram pelo fim da paralisação na sexta-feira (21), com a sinalização do governo de conversar com a categoria ainda nesta semana. A adesão em Campinas chegou a 100% no setor de cargas, segundo o Sindicato Nacional dos Aeroportuários (Sina). O estado de greve está mantido nos três aeroportos.

Entre as maiores queixas dos trabalhadores, está a falta de participação da categoria no processo de discussão do modelo de concessão, que passaria a maior parte do comando dos aeroportos à iniciativa privada, deixando 49% do capital à Infraero – que hoje administra 67 aeroportos no país. Os aeroportuários temem o sucateamento do sistema aéreo, que prejudicaria tanto os trabalhadores quanto os passageiros, com altas nos preços. Além disso, o atual modelo prevê apenas um ano de estabilidade aos trabalhadores.

O ministro-chefe da Secretaria de Aviação Civil, Wagner Bittencourt de Oliveira, deve receber os representantes da categoria na manhã de quarta-feira (26) para iniciar a discussão. No entanto, há chances de novas paralisações também em outros aeroportos, segundo o presidente do Sina, Francisco Lemos. “Nós vamos negociar com o governo, e se nada acontecer, a tendência é que mais aeroportos parem desta vez”, alertou.

Em Campinas, onde a greve durou por mais tempo, uma liminar foi concedida à Infraero pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 15ª Região, determinando que 50% dos funcionários mantivessem as atividades. Com a tendência ao enfraquecimento do grupo, a decisão da assembleia foi de se unir aos trabalhadores de Guarulhos e Brasília, que aguardam a negociação.

Fonte: Rede Brasil Atual

 

FONTE: http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=167056&id_secao=8

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br