27/03/2012 12:00 am

Sindicalistas discutem setor automotivo com governo

Sindicalistas discutem setor automotivo com governo

CLAUDIA ROLLI
DE SÃO PAULO

Representantes das centrais sindicais, do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC e do Ministério do Desenvolvimento da Indústria e do Comércio vão se reunir na sexta-feira, dia 30, para discutir especificamente o setor automotivo.

O encontro ocorre antes de o governo federal anunciar medidas para o setor como tem sido divulgado nas últimas semanas. Um dos conselhos setoriais –grupos formados por representantes de trabalhadores e empresários para ajudar na elaboração de diretrizes do o Plano Brasil Maior– mais atrasados, segundo apurou a Folha, é justamente o do setor automotivo.

“Temos o compromisso do ministro [Guido Mantega, da Fazenda] de que o governo não tomará decisões sem ouvir as nossas preocupações e conversar sobre as nossas propostas para o setor”, disse Sérgio Nobre, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC (filiado à CUT).

Na semana passada, os trabalhadores entregaram um documento a Mantega com propostas para incrementar a indústria automobilística, como aumento do crédito para pessoas físicas e para a compra de veículos, além de programas de incentivo para diminuir níveis de emissão de veículos pesados e renovação da frota.

Já no dia 3 de abril, sindicalistas e empresários se reúnem com a presidente Dilma Rousseff em Brasília. Na ocasião, serão instalados os conselhos setoriais que vão subsidiar os 19 comitês executivos do Plano Brasil Maior, criado em agosto do ano passado, para discutir propostas para incentivar diversos setores da economia.

CONFIRA AS PROPOSTAS DOS TRABALHADORES

Crédito para pessoas físicas
Redução dos “spreads” dos bancos públicos para diminuir o custo do crédito no Brasil e, dessa forma, diminuir altas taxas de juros na hora de comprar

Crédito para compra de veículos
Revisão das restrições do Banco Central para financiamento de veículos automotores novos, adotadas em dezembro de 2010

Incentivo à queda em níveis de emissão
Criação de um programa temporário de incentivo a compra de caminhões de acordo com o Proconve P-7/Euro 5 (Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores). Para isso, propõem redução das taxas de juros do Finame/BNDES para a compra de caminhões novos de acordo com o Proconve P-7/Euro 5. Por imposição legal, só será permitido a venda de caminhões com essa nova configuração de motores que atendem a nova legislação ambiental brasileira para emissões

Renovaçlão de frota de ônibus
Viabilizar operações de crédito especial para Estados, municípios e empresas concessionárias para renovação de frota de ônibus e caminhões, por meio de liberação da linha de financiamento do Pró-Transporte e do Fundo Especial para Renovação da Frota do FGTS

Manutenção de emprego e renda
Modernizar o sistema de seguro-desemprego para um sistema de manutenção do emprego e da renda. Dessa forma a demissão e o pagamento do seguro como ocorre hoje seria a última fase de um processo com base na negociação entre sindicatos e empresas. Também defendem a adoção de um sistema público de emprego, trabalho e renda que integre as políticas de qualificação profissional, intermediação de mão de obra e seguro-desemprego

http://www1.folha.uol.com.br/mercado/1068158-sindicalistas-discutem-setor-automotivo-com-governo.shtml

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br