28/02/2011 12:00 am

SES DEBATE COM CONSELHEIROS A REFORMULAÇÃO DO SISTEMA DE SAÚDE

SES DEBATE COM CONSELHEIROS A REFORMULAÇÃO DO SISTEMA DE SAÚDE

O secretário de Estado de Saúde, Ricardo Murad, voltou a defender a reformulação do sistema de saúde, com a participação cada vez maior dos colegiados, durante almoço com membros do Conselho Estadual de Saúde (CES-MA), nesta sexta-feira (25). Para ele, é preciso acompanhar e cobrar a responsabilidade dos gestores das três esferas governamentais para a melhoria dos indicadores da área da saúde.

“O Conselho de Saúde, que é o representante da sociedade, tem toda a legitimidade para cobrar ação mais efetiva dos municípios e do estado no que diz respeito à melhoria da saúde dos maranhenses. Com transparência e clareza, isso pode ser feito”, pregou o gestor estadual, recebendo o apoio dos conselheiros.

Ao lado do subsecretário José Márcio Leite e da chefe da Assessoria de Planejamento da Secretaria de Estado da Saúde (SES), Francisca Nogueira, Ricardo Murad informou que dará todo o apoio tanto à Conferência Estadual de Saúde quanto às etapas municipais. Ele fez questão de prestar contas do trabalho que vem realizando a frente da pasta.

Entre os avanços, Ricardo Murad chamou a atenção para a construção dos 72 hospitais no interior do estado, por meio do Programa Saúde é Vida. “Tivemos muitas dificuldades que atrasaram o andamento das obras, como é caso de problemas com a entrega dos terrenos, bem como da falta de condições de alguns deles para abrigar um hospital. Mas todos serão concluídos ainda este ano”, explicou.

Ainda de acordo com o secretário, o estado está investindo também na reforma e conclusão de dezenas de unidades de saúde no interior do Maranhão, que estavam inacabadas. “Estamos levando esses hospitais para os municípios que não tinham nenhuma assistência e cuja atenção primária também não corresponde às necessidades da população”, informou. “Em cada um desses hospitais, que serão referência para o Programa Saúde da Família, funcionará a Vigilância Sanitária e Epidemiológica. Esse é um modelo que temos certeza que vai dar certo e que os municípios vão querer copiar”, acrescentou.

Na opinião do secretário, boa parte dos problemas da saúde do Maranhão está relacionada à gestão. “Isso é muito sério e exige medidas mais duras. Se determinado município não tem condições de ter gestão plena do sistema, é preciso mudar. O que não pode é continuar recebendo recurso sem fazer o que é estabelecido”, destacou ele, acrescentando que “o nosso papel é incentivar, ajudar, fazer a crítica positiva, mas também de cobrar a responsabilidade, quando necessário”.

Na linha dos investimentos, Ricardo Murad lembrou que boa parte dos hospitais da rede pública estadual está sendo reformado, como é o caso do Carlos Macieira, antigo Ipem, que onde dois pavimentos do prédio já estão prontos. O Nina Rodrigues é outro que vem recebendo investimentos do governo estadual, além do Tarquínio Lopes Filho, prestes a receber mais seis leitos de UTI.

O secretário falou ainda dos investimentos no antigo PAM Diamante, que está sendo reformado e adaptado para se transformar em um moderno Centro de Diagnóstico de Média e Alta Complexidade. A previsão é que as obras sejam entregues no final deste ano para que os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) comecem a usufruir dos novos serviços do Centro a partir de janeiro de 2012.

Para se tornar um centro de referência na área de diagnóstico, o PAM está sendo reformado por etapas. A primeira já foi concluída e a Secretaria de Estado de Saúde (SES) iniciou o processo de licitação da segunda fase dos serviços. Por motivos de segurança, foi necessário suspender o atendimento no local. Os serviços e os servidores foram redistribuídos para outros centros como o Genésio Rêgo, Vinhais, Hospitais Presidente Vargas, Geral, Infantil e Juvêncio Mattos, e Maternidade Benedito Leite.

“Quando estiver pronto, atenderemos todas as especialidades no novo Centro de Diagnóstico. Teremos uma área de convivência no local, que garantirá toda a comodidade ao usuário que fizer o exame na unidade, podendo ele ficar esperando os resultados”, contou o subsecretário José Márcio Leite. Ele enfatizou que o Estado está adquirindo os mais modernos equipamentos de diagnóstico do país, como é o caso do Pet Scan, que faz o diagnóstico dos tumores cancerígenos de forma precoce.

 

FONTE: http://www.ma.gov.br/agencia/noticia.php?Id=14632

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br