1/08/2012 12:00 am

Servidores da Universidade Federal decidem intensificar greve

Servidores da Universidade Federal decidem intensificar greve

Em assembleia geral realizada nesta terça-feira (31 de julho), os técnico-administrativos em Educação da Universidade Federal do Maranhão decidiram – por   unanimidade – intensificar a partir de amanhã (02), as ações de greve  junto aos próprios trabalhadores e à sociedade em geral. Em greve desde o dia 19 de junho, a categoria reivindica, entre outros, reajuste salarial, concurso público já, manutenção da paridade  entre ativos e aposentados, contra a MP 568/12, pelo aprimoramento do  Plano de Carreiras (PCCTAE). Os trabalhadores da Ufma buscam também, a  redução da jornada de trabalho sem redução de salários para 30 horas semanais.

Como forma de pressionar o Governo Federal a apresentar uma proposta  satisfatória para a categoria antes do fechamento do orçamento anual-   que acontece dia 30 de agosto – os Técnico-administrativos em Educação  da Ufma, realizaram nesta quinta-feira (dia 02), a partir das 7 horas  da manhã, um café da manhã no portão central de entrada do Campus do  Bacanga.

 

Na oportunidade, serão distribuídos materiais informativos com a pauta e os motivos da greve. O público alvo da manifestação é a imprensa, comunidade universitária e sociedade em geral.

Na entrada do Campus do Bacanga servidores fazem manifestação

 

De acordo com membros do Comando Local de Greve – CLG e Sitema, que representa a categoria), caso não haja uma proposta  plausível por parte do Governo, as matrículas para o segundo semestre  em todas as universidades federais do país estarão comprometidas, já  que os Técnico-administrativos em Educação são os responsáveis pelo  processamento das informações.

http://www.maranhaohoje.com.br/?p=9479

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br