4/02/2011 12:00 am

SERVIDORES DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE EM DEFESA DA CAMPANHA SALARIAL

SERVIDORES DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE EM DEFESA DA CAMPANHA SALARIAL

 

Em defesa da campanha salarial, os trabalhadores técnico-administrativos das Universidades Federais de todo o Brasil paralisaram suas atividades e realizaram protestos nesta quinta-feira, 03 de fevereiro. Em Sergipe, a categoria, juntamente com o Sindicato dos Trabalhadores da Universidade Federal de Sergipe (SINTUFS), promoveu manifestações no Hospital Universitário (HU) e da Reitoria da UFS no período da manhã.


De acordo com a presidente do SINTUFS, Edjanária Borges, não foi possível efetivar um dia de paralisação por conta do período de matrícula dos calouros. “Aqui na UFS decidimos não paralisar as atividades neste momento. Todavia, estamos realizando protestos e panfletagem no HU e na Reitoria, e participaremos da Marcha dos Servidores Federais, com ato público na Esplanada dos Ministérios e em frente ao Congresso Nacional no dia 16 de fevereiro, em Brasília”, afirmou Edjanária Borges.


As paralisações e protestos nas universidades e em Brasília ocorrem em razão da Campanha Salarial 2011. O objetivo da categoria é pressionar o governo federal a fim de garantir recursos no Orçamento Geral da União para fins de reajuste salarial e outras necessidades da categoria. Conforme pauta apresentada aos Ministérios do Planejamento e Educação, os técnicos administrativos das universidades federais reivindicam: piso salarial de três salários mínimos; step de 5% (diferença entre níveis); isonomia de salários e benefícios; reposicionamento de aposentados; abertura imediata de concurso público; e extensão do incentivo à qualificação para todas as classes.


No dia 16 de fevereiro, o SINTUFS participará da Marcha dos Servidores Federais, que culminará com Ato Público na Esplanada dos Ministérios, e da Plenária Nacional da Fasubra (Federação de Sindicatos de Trabalhadores das Universidades Brasileiras), que irá avaliar a mobilização da categoria e discutir indicativo de greve. Já no dia 17, os delegados do SINTUFS estarão presentes no Encontro Nacional de Aposentados, em Brasília, para discutir as demandas específicas do segmento.

Estado de Alerta no Hospital Universitário


Os servidores técnico-administrativos protestam ainda contra a edição da Medida Provisória nº 520, de 31/12/2010, que dispõe sobre a criação da EBSERH (Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares S.A.), empresa pública de caráter privado para gerir os hospitais universitários e a ampliação da jornada de trabalho para os trabalhadores das áreas de enfermagem e manutenção. Por conta disso, os servidores deliberaram, na última assembléia ocorrida no dia 26 de janeiro, Estado de Alerta no HU.


“Por isso buscamos dialogar com a sociedade para justificar nosso protesto e obter o seu apoio na defesa de salários e condições de trabalho dignos, e em busca de ofertar serviços públicos com qualidade. A luta por concurso público imediato e a revogação da MP 520, que fere os princípios do SUS, atinge diretamente o atendimento da população, por isso são pautas importantes e que precisam do apoio da população sergipana”, assegurou Edjanária Borges, presidente do SINTUFS. A próxima assembléia promovida pelo Sindicato dos Trabalhadores da Universidade Federal de Sergipe será realizada no dia 11 de fevereiro, às 9h da manhã, na sala 01, do Departamento de Medicina, no HU.

 

FONTE: http://www.cut.org.br/agencia-de-noticias/44115/servidores-da-universidade-federal-de-sergipe-em-defesa-da-campanha-salarial

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br