16/03/2012 12:00 am

Senadora pede união pelo fim das desigualdades regionais

Senadora pede união pelo fim das desigualdades regionais

 

Em meio à discussão sobre a distribuição dos royalties do petróleo do pré-sal, as novas regras para o Fundo de Participação dos Estados (FPE) e dos municípios (FPM), a revisão das regras das dívidas dos estados e municípios com a União e o fim da guerra fiscal, a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) defendeu nesta sexta-feira (16) a organização dos parlamentares representantes dos estados do Norte e Nordeste para atuarem juntos pelo fim das desigualdades em relação ao centro-sul do país.

 

Em discurso da tribuna do Senado, ela lembrou que “este será um ano de grandes desafios. Precisamos nos unir com muita força para fazer com que nossas regiões recebam atenção maior do que temos recebido. Somos agradecidos por tudo o que o governo da presidente Dilma tem feito por nós e pelo que fez o presidente Lula, mas queremos ainda mais, para melhorar o nosso país”, disse.

 

Ela defendeu uma melhor distribuição de recursos entre estados e entre municípios e, como contribuição para a construção de um país mais igualitário, citou projetos que tramitam no Congresso, como o projeto de sua autoria que trata da distribuição de recursos do FPE.

 

Para Vanessa, o Brasil é um país de grandes possibilidades e os governantes não podem apenas priorizar resultados da economia, como superávit e inflação. Conforme observou, é preciso olhar o hoje, mas também vislumbrar o amanhã. Ela chamou a atenção para a falta de investimentos em ciência e tecnologia no Norte e como exemplo informou que a Amazônia conta com apenas um centro de biotecnologia, ainda subutilizado.

 

A parlamentar defendeu ainda o desenvolvimento da indústria farmacêutica que, segundo frisou, cresce hoje por conta da produção de genéricos. “O genérico é a cópia de um medicamento cuja patente já expirou. Precisamos ir além do genérico, temos que desenvolver um projeto consistente de desenvolvimento de inovação nessa área e ninguém dispõe de mais matéria prima para isso do que o Brasil”.

 

De Brasília

Com Agência Senado

http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=178350&id_secao=1

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br