12/11/2010 12:00 am

SAÚDE DIVULGA NOVO MAPA DE INFESTAÇÃO PELO MOSQUITO DA DENGUE

SAÚDE DIVULGA NOVO MAPA DE INFESTAÇÃO PELO MOSQUITO DA DENGUE

O Ministério da Saúde divulgou nesta quinta-feira (11) os resultados parciais do Levantamento de Índice Rápido de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa) 2010. De acordo com a avaliação nacional, 15 municípios (duas capitais inclusive) estão em risco de surto de dengue no Brasil: são 11 no Nordeste, três no Norte e um no Sudeste. Nessas cidades, mais de 3,9% dos imóveis analisados registram infestação por larvas do Aedes aegypti, mosquito transmissor da doença.

Outros 123 municípios, dos quais 11 capitais, foram considerados em situação de alerta, com entre 1% e 3,9% dos imóveis analisados registrando infestação. Um total de 162 cidades apresentam índice satisfatório, abaixo de 1%. 

A metodologia do levantamento permite identificar onde estão concentrados os focos do mosquito em cada município. Neste ano, 425 cidades estavam programadas para participar do LIRAa, contra 169 de 2009. Do total de municípios previstos, 300 já enviaram as informações até o momento. Em outras 118 cidades, o estudo está em andamento e sete municípios inicialmente previstos decidiram não participar.

A divulgação do LIRAa 2010 coincide com o lançamento da Campanha Nacional de Combate à Dengue, que reforça o alerta feito pelo Ministério da Saúde desde setembro, quando foi lançada a ferramenta Risco Dengue. Em 2010, a campanha contará com o testemunho de pessoas que tiveram dengue, além de lembrar as que morreram em decorrência da doença. 

A lista dos municípios com risco de surto e capitais em situação de alerta está disponível no site do Ministério da Saúde.


Cenário da doença 

Até 16 de outubro de 2010, foram notificados 936.260 casos de dengue clássica no Brasil, dos quais 14.342 foram classificados como graves. O número de mortes foi de 592. 

A recirculação do sorotipo DENV-1, que havia predominado no País no final da década de 90, está entre os fatores que contribuíram para o número de casos em 2010. Em quase todos os estados, há um grande contingente populacional sem imunidade a este sorotipo. Isto, aliado aos altos índices de infestação revelados pelo LIRAa 2009, representou cenário favorável à transmissão da dengue em grande escala no Brasil neste ano. 

Além disso, conforme aponta o Risco Dengue, a manutenção de condições precárias de saneamento básico e a irregularidade da coleta de lixo em muitos municípios brasileiros impedem a redução dos índices de infestação pelo mosquito Aedes aegypti.


Fonte: 
Ministério da Saúde

FONTE: http://www.brasil.gov.br/noticias/arquivos/2010/11/11/saude-divulga-novo-mapa-de-infestacao-pelo-mosquito-da-dengue

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br