18/04/2011 12:00 am

SÃO LUÍS TERÁ O MAIOR CRESCIMENTO DO MUNDO EM 2025

A cidade de São Luís, apontada pela consultoria Mckinsey Global Institute como uma das capitais que terá o maior crescimento do mundo em 2025, já vive uma verdadeira ebulição em razão dos vários empreendimentos em implantação no Maranhão na atualidade.  A avaliação é do secretário de Estado de Desenvolvimento, Indústria e Comércio, Mauricio Macedo.

Por ser uma cidade polo, a capital maranhense, que já desponta com um portfólio de empreendimentos, acaba tendo os reflexos de projetos de municípios localizados nas proximidades, como é o caso da Refinaria Premium I, da Petrobras, em Bacabeira, cidade distante 60 km de São Luís.

Vários desses empreendimentos já deram a largada para a implantação. A Refinaria Premium I, que detém o maior volume de investimentos não só do Maranhão, mas da América Latina – são US$ 19,8 bilhões – iniciou as obras de terraplanagem em Bacabeira em meados do ano passado. A obra vai gerar cerca de 130 mil empregos entre diretos, indiretos e por efeito renda, sendo 26 mil pessoas no pico, em 2014.

A obra da refinaria já movimenta a economia não só de São Luís, como também de cidades vizinhas como Rosário e Santa Rita, com o aumento da demanda por hotéis, moradias, restaurantes e o próprio comércio local. Vários trabalhadores dessas áreas estão passando por treinamento para serem absorvidos pela obra, o que significa geração de emprego e renda para a população local.

Somente em São Luís, a relação de empreendimento reúne empresas como a Brascopper, que está instalando uma fábrica de cabos e fios de alumínio; a termelétrica da MPX Itaqui, em fase final de construção. Além da Votorantim Cimentos e outro grupo formado por empresários italianos e brasileiros também constroem fábrica de cimento na capital.

Para a melhoria do acesso entre São Luís e Bacabeira, o Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (Denit) vai duplicar a BR-135. A obra está em fase de licenciamento.

Na área portuária, a Vale investe também na construção do Píer IV (projeto de R$ 2 bilhões), além de ampliações no Terminal Marítimo e Ferroviário de Ponta da Madeira. O Porto do Itaqui também está em plena fase de ampliação e modernização com a construção de novos berços.

No setor de comércio e serviços, os supermercados Maciel e Mateus ampliam suas redes. Só o Mateus abriu cinco lojas novas ano passado em São Luís.

A existência de uma grande reserva de gás natural descoberta pela OGX na Bacia do Parnaíba, que tem em Capinzal do Norte o principal ponto de pesquisa, segundo o secretário, abre a perspectiva de utilização do produto não só na geração de energia, como também nos setores industriais, automotivo como uso residencial, no comércio e setor de serviços em São Luís 

“Toda essa ebulição causa este crescimento econômico em São Luís e municípios vizinhos em razão dos novos negócios no estado”, observou Maurício Macedo. “Estamos estimando a formação de um grande eixo de desenvolvimento econômico de São Luís até Caxias”, enfatizou o secretário, destacando ainda as Regiões Sul e Sudeste do estado que recebem grandes empreendimentos como a fábrica da Suzano Papel e Celulose, em Imperatriz; o complexo avícola da Notaro em Balsas; uma esmagadora de soja em Porto Franco, além da hidrelétrica de Estreito.

 

FONTE: http://www.ma.gov.br/agencia/noticia.php?Id=15739

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br