19/11/2010 12:00 am

REDE AMIGA COMEMORA DIA DE ATIVISMO PELO FIM DA VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER

REDE AMIGA COMEMORA DIA DE ATIVISMO PELO FIM DA VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER

Em cumprimento ao Pacto de Enfrentamento à Violência contra a Mulher e tendo em vista as ações do II Plano Municipal de Políticas para Mulheres, a Prefeitura de São Luís promove, até o próximo mês, na capital, uma série de oficinas para capacitar membros da Rede de Enfrentamento à Violência contra a Mulher (Rede Amiga da Mulher).

 

O trabalho de apoio e fortalecimento da entidade está sendo articulado pela Coordenadoria Municipal da Mulher. Na última quarta-feira (17), data em que foi comemorado o Dia Municipal de Ativismo pelo Fim da Violência contra a Mulher, participaram da reunião representantes de diversas organizações do município.

 

O projeto de consultoria à rede consta de seis oficinas ministradas pela professora doutora Lourdes de Maria Leitão Nunes Rocha (Ufma). Segundo ela, a violência é uma questão cultural. “O lugar mais perigoso para as mulheres é a sua casa, o seu lar. São crimes cometidos por pessoas que são da sua convivência familiar“, acrescentou.

 

Os encontros têm como objetivos o aprofundamento da reflexão sobre violência de gênero e sua relação com as desigualdades sociais, o desenvolvimento de uma análise avaliativa dos serviços oferecidos em São Luís e a formulação de propostas para o aperfeiçoamento dos trabalhos desenvolvidos na cidade.

 

A Prefeitura oferece gratuitamente um trabalho contínuo de enfrentamento à violência contra a mulher. Através da Casa da Mulher, pessoas, a partir de 18 anos de idade, recebem atendimentos jurídicos, psicológicos e de assistência social. Em dois anos, mais de 1.200 mulheres foram atendidas por profissionais especializados. A maioria das usuárias dos serviços é jovem, entre 18 a 29 anos.

 

DemandaA maior demanda é de pessoas que residem nos bairros Coroadinho, Sá Viana e Monte Castelo. O Centro de Atendimento à Mulher em Situação de Violência (Casa da Mulher) tem como objetivo a quebra do ciclo de violência, de forma que seja fortalecida a autoestima, autonomia e cidadania da mulher ludovicense.

 

“Nossa vontade é construir um espaço de profundas reflexões sobre o serviço de atendimento. Realizamos até aqui duas oficinas e já percebemos a intensa e produtiva participação dos membros da rede”, disse a coordenadora municipal da Mulher, Sandra Torres.

 

A Rede Amiga da Mulher foi criada oficialmente em São Luís no dia 19 de março de 2003, reunindo 14 entidades, sendo nove organizações governamentais e cinco organizações não governamentais. Atualmente, está composta por 26 entidades, das quais 18 organizações governamentais e oito organizações não governamentais.

FONTE: http://www.saoluis.ma.gov.br/frmNoticiaDetalhe.aspx?id_noticia=2707

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br