7/01/2011 12:00 am

PROJETO DA UEMA IRÁ CONTEMPLAR RIBEIRINHOS DA ÁREA LENÇÓIS/MUNIM

PROJETO DA UEMA IRÁ CONTEMPLAR RIBEIRINHOS DA ÁREA LENÇÓIS/MUNIM

O Laboratório de Extensão Rural (Labex) do curso de Agronomia da Universidade Estadual do Maranhão (Uema) obteve aprovação do projeto “Implantação de um sistema de gestão estratégica do território dos Lençóis/Munim” pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

O projeto tem como objetivo fazer um diagnóstico das atividades de agricultores, pescadores e artesãos em vários municípios às margens do rio Munim até a área dos Lençóis tentando levar pesquisa e tecnologia para um território muitas vezes esquecido pelos governantes. 

A princípio, professores e alunos envolvidos irão visitar os povoados e procurar experimentos que vem dando certo apontados pela própria comunidade. Os pesquisadores irão trabalhar com a proposta dos ribeirinhos para então trazer os experimentos ao laboratório e atestar ou não a eficácia do que está sendo proposto. O último passo será reforçar as atividades da comunidade que apresentaram bons resultados e aplicar outras experiências, com novos produtos, para melhorar as condições de trabalho e vida da população.

A parte laboratorial do projeto será feita pelos alunos do Mestrado em Agroecologia da Uema, o intuito é que as pesquisas sejam publicadas futuramente, dando início a um trabalho integrado com a comunidade. Os resultados positivos serão replicados e adaptados para outros municípios. 

Todo esse trabalho está previsto para acontecer em 28 meses, a começar por janeiro, e conta com a participação de alunos e professores do Instituto Federal do Maranhão (Ifma) sedes do Maracanã e Barreirinhas, e com a equipe técnica do Tijupá (grupo de pessoas que assessora a população dessa região, fazendo levantamento de dados, viabilizando projetos, entre outros). 

Itaan de Jesus, professor da Uema e coordenador do projeto, comentou algumas peculiaridades do trabalho, “estamos invertendo o que é feito normalmente: vamos pesquisar a demanda da população primeiro para saber suas necessidades, fazemos os testes e levamos o material de volta para aplicação. Podemos resolver problemas históricos a nível local, como falta de informação, conhecimento e tecnologia”.

 

  Lugar: Uema-São Luís
  Fonte: ASCOM-Camila Boullosa
  Data do Cadastro: 06/01/2011

 

FONTE:  http://www.uema.br/noticiasPAGINAPRINCIPAL.asp?contador=1897&tipo=1&tema=Not%EDcias&coluna=1&pagina=0

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br