18/06/2010 12:00 am

PROFESSORES PROTESTAM COM "ENTERRO SIMBÓLICO"

PROFESSORES PROTESTAM COM “ENTERRO SIMBÓLICO”
Com a maioria dos professores municipais vestidos de preto e portando uma vela na mão, os educadores saíram, nesta quinta-feira, em cortejo fúnebre, da praça Deodoro ao Cemitério do Gavião com o intuito de enterrar o aumento de 8% ao magistério, dado pela Prefeitura de São Luís e aprovado pela maioria dos vereadores da Câmara Municipal, na sessão do último dia 16. Somente os vereadores Rose Sales e Fernando Lima, ambos do PCdoB, e Albino Soeiro (PSC) deram votos contrários.

Um caixão também foi carregado pelos educadores que estão em luto pela educação municipal e não vão desistir do movimento grevista até que seus direitos sejam atendidos. “Nosso movimento é legítimo sim e nós não vamos recuar porque nós não somos bandidos, somos trabalhadores honrados”, bradou a professora Isaura dos Santos. A vereadora Rose Sales (PCdoB) esteve presente ao ato e reafirmou o seu posicionamento quanto à greve e as reivindicações dos educadores. “Somos calejados já de tanta luta por um ensino de qualidade. Nós não fomos derrotados, estamos diante de representações da categoria que tem histórico de indoneidade e integridade, então o executivo tem sim que ouvir, abrir espaço para o diálogo e garantir o que é de direito. O que está sendo enterrado é a vergonha do aumento”, afirmou Rose Sales. Ainda ontem, logo após a votação do projeto do Executivo, a vereadora Rose Sales tratou do assunto com a Procuradora Geral do Estado, Fátima Travassos.

À tarde os educadores fizeram plantão na porta da Prefeitura e amanhã irão levar o movimento para as escolas municipais. No dia 18 haverá Assembléia Geral da categoria na sede do SindEducação e na próxima terça-feira, 22, a categoria tem reunião com a procuradora Fátima Travassos e representantes de operadores de direito.

Os professores exigem correção de 27,5% no salário, referentes ao aumento das verbas repassadas pelo Governo Federal ao Município por meio do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), além do cumprimento de progressões, titulações e gratificações por locais de difícil acesso que não estariam sendo cumpridas por parte do poder público municipal. A pauta de reivindicações é composta, ao todo, por 11 solicitações.
Fonte: Ascom Vereadora Rose Sales

FONTE: http://www.vermelho.org.br/ma/noticia.php?id_noticia=131672&id_secao=73

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br