10/11/2010 12:00 am

PRODUÇÃO INDUSTRIAL CAI EM NOVE DOS 14 LOCAIS PESQUISADOS, MOSTRA IBGE

PRODUÇÃO INDUSTRIAL CAI EM NOVE DOS 14 LOCAIS PESQUISADOS, MOSTRA IBGE

Thais Leitão
Repórter da Agência Brasil

Rio de Janeiro – A produção industrial caiu, de agosto para setembro, em nove dos 14 locais pesquisados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). As quedas mais acentuadas foram observadas no Rio Grande do Sul (-2,3%), onde a atividade foi prejudicada pela paralisação no setor de refino de petróleo e na produção de álcool; no Amazonas (-2,1%), no Ceará (-2,0%) e no Rio de Janeiro (-1,8%). Na média nacional, a atividade teve recuo de 0,2% no período.

De acordo com os dados da Pesquisa Industrial Mensal Produção Física – Regional, divulgados hoje (10) pelo IBGE, também houve redução no nível da produção da indústria no Pará, em Santa Catarina e na Bahia, todos com taxa de –0,5%, além de Pernambuco e São Paulo, ambos com –0,1%.

O levantamento aponta ainda que no Espírito Santo a produção ficou estável em relação ao mês de agosto.

Houve expansão na passagem de um mês para o outro na produção da indústria no Paraná (5,7%), após recuo de 8,5% no mês anterior, por conta da paralisação técnica observada no setor de refino de petróleo e produção de álcool, em Goiás (2,3%), Minas Gerais (2,1%) e na Região Nordeste (0,2%).

Já na comparação com setembro de 2009, em 12 das 14 áreas pesquisadas houve aumento da atividade industrial. Apenas a Bahia (-0,5%) registrou redução, que refletiu, segundo o IBGE, a queda observada nos setores de celulose e papel e de veículos automotores. Os maiores crescimentos foram verificados no Paraná (22,5%), em Goiás (14,4%), em Minas Gerais (11,8%) e no Espírito Santo (10,8%). O Pará (9,8%), São Paulo (8,1%) e o Ceará (8,0%) também registraram expansões mais intensas do que a média da indústria para o período (6,3%). Os avanços abaixo do total nacional foram verificados na Região Nordeste (4,8%), em Pernambuco (4,1%), no Rio de Janeiro (4,0%), no Amazonas (3,3%) e em Santa Catarina (0,4%), enquanto no Rio Grande do Sul a atividade repetiu o patamar de setembro do ano passado.

O levantamento do IBGE revela ainda que, no acumulado de janeiro a setembro de 2010 ante o mesmo período de 2009, o setor acumula expansão em todos os locais. Sete deles apresentaram crescimento mais intenso do que a média nacional (13,1%): Espírito Santo (28,8%), Amazonas (21,1%), Paraná (18,4%), Minas Gerais (18,2%), Goiás (17,7%), Ceará (15,0%) e Pernambuco (14,0%). Os demais resultados nesse tipo de comparação foram: São Paulo (12,7%), Região Nordeste (12,2%), Bahia (10,9%), Rio de Janeiro (9,3%), Rio Grande do Sul (8,9%), Pará (8,6%) e Santa Catarina (8,3%).

Edição: Juliana Andrade

FONTE: http://agenciabrasil.ebc.com.br/ultimasnoticias;jsessionid=B5B02DBCA2BC6DD11B42814B2AD22211?p_p_id=56&p_p_lifecycle=0&p_p_state=maximized&p_p_mode=view&p_p_col_id=column-1&p_p_col_count=1&_56_groupId=19523&_56_articleId=1099050

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br