4/11/2010 12:00 am

PRESIDENTE SÉRVIO PEDE DESCULPAS POR MASSACRE DE VUKOVAR EM VISITA HISTÓRICA

PRESIDENTE SÉRVIO PEDE DESCULPAS POR MASSACRE DE VUKOVAR EM VISITA HISTÓRICA

France Presse

VUKOVAR, Croácia, 4 Nov 2010 (AFP) -O presidente sérvio, Boris Tadic, pediu desculpas nesta quinta-feira pelo massacre da cidade de Vukovar, cenário de uma das maiores atrocidades da guerra de 1991-1995, durante uma visita histórica considerada um passo adiante para a reconciliação dos Bálcãs.

“Estou aqui para prestar homenagem às vítimas e expressar desculpas e meu pesar”, declarou Tadic, primeiro governante sérvio a homenagear as vítimas de Vukovar, na região leste da Croácia.

O presidente sérvio chegou nesta quinta-feira à cidade pouco depois das 10H00 (7H00 de Brasília) a bordo de uma barca, inaugurada recentemente e que liga Vukovar a Bac, cidade na margem sérvia do Danúbio.

Ele foi recebido no cais de Vukovar pelo colega croata Ivo Josipovic e pelo prefeito da cidade, Zeljko Sabo, além de mais de 100 habitantes da cidade croata, que aplaudiram o presidente sérvio.

A matança de Vukovar foi o episódio mais sangrento da guerra de 1991-95.

Mais de 200 civis e prisioneiros de guerra que haviam se refugiado em um hospital local morreram em uma ação das forças sérvias, que assumiram o controle da cidade em novembro de 1991 após um cerco de três meses.

Além disso, 22.000 não sérvios foram expulsos da localidade.

Dois ex-comandantes do Exército Popular Iugoslavo (JNA) foram condenados pelo Tribunal Penal Internacional (TPI) por esta tragédia.

“Belgrado deseja relações de boa vizinhança. Ao prestar homenagem às vítimas pensamos no futuro, ao reconhecer o crime, pedir desculpas e expressar nosso pesar, abrimos o caminho para o perdão e a reconciliação”, declarou Tadic.

Mais de 1.000 pessoas permanecem desaparecidas do lado croata desde o fim da guerra – mais de 450 delas habitantes de Vukovar e seus arredores.

O conflito provocou quase 20.000 mortos.

Tadic tem programadas reuniões em Vukovar com as famílias dos croatas ainda desaparecidos e, segundo a imprensa, pretende entregar documentos que podem ajudar a determinar o que aconteceu com os desaparecidos.

A viagem de Tadic, que será seguida por uma visita oficial a Zagreb ainda neste mês, é um novo sinal da melhoria das relações entre Croácia e Sérvia, com o impulso dos dois presidentes.

Mas a visita também provocou alguma controvérsia na Croácia, onde um partido de direita pediu aos cidadãos de Vukovar que protestassem contra a viagem, com uma concentração às margens das estradas de Ovcara, onde os dois presidentes devem passar.

Cinquenta pessoas antenderam ao chamado e protestaram nas ruas de Vukovar, na saída rodoviária que leva a Ovcara.

Nesta localidade, 40 mulheres vestidas de negro – incluindo familiares dos mortos ou desaparecidos – rezaram e acenderam velas.

“Considero a visita do presidente Tadic um ato de violência, já que continuamos sem saber o que aconteceu com nossos familiares. A única forma de seguir adiante é conhecer a verdade”, disse uma delas.

FONTE: http://g1.globo.com/mundo/noticia/2010/11/presidente-servio-pede-desculpas-por-massacre-de-vukovar-em-visita-historica.html

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br