19/12/2011 12:00 am

Presidente da Petrobras minimiza vazamentos de óleo

Presidente da Petrobras minimiza vazamentos de óleo

GRACILIANO ROCHA

DE SALVADOR

O presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli, disse hoje que a indústria petrolífera brasileira é capaz de controlar vazamentos de óleo no mar e minimizou o impacto desses acidentes na costa do país.

A declaração foi dada após o presidente da companhia ser questionado sobre o vazamento de cerca de 4.000 litros de óleo de navio petroleiro da empresa Modec na região de Angra dos Reis.

“Nos dois casos de vazamento, tanto o da Chevron quanto o da Modec, há uma certa capacidade da indústria de resolver. Não houve nenhum impacto sobre as praias.”, disse Gabrielli.

O vazamento ocorreu na plataforma da Chevron no campo de Frade, em que a Petrobras tem 30% de participação, no mês passado. O acidente na Bacia de Campos (RJ) espalhou uma mancha negra a 100 km da costa.

O ex-diretor geral da ANP (Agência Nacional do Petróleo) Haroldo Lima disse, em entrevista publicada hoje pelo jornal baiano “A Tarde”, que os “erros da Chevron foram grandes”.

Segundo o ex-chefe da regulação do setor, a multinacional americana errou ao atrasar a informação do acidente e dar detalhes equivocados do plano de abandono.

Questionado pela Folha sobre as declarações de Lima, Gabrielli alegou razões de confidencialidade para não comentar o assunto.

“O operador é a Chevron, ela tem a relação com o regulador, que é a ANP. Participamos da joint venture, mas o operador é a Chevron”, disse.

Gabrielli participou de solenidade de comemoração dos 70 anos do início da exploração do poço de Candeias-1, no Recôncavo Baiano, a primeira jazida de petróleo explorada no Brasil. À tarde, ele lança a construção do novo edifício-sede da empresa, em Salvador.

http://www1.folha.uol.com.br/mercado/1023455-presidente-da-petrobras-minimiza-vazamentos-de-oleo.shtml


CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br