9/01/2012 12:00 am

Portugal: Adesão à greve dos portos é total, dizem sindicatos

Portugal: Adesão à greve dos portos é total, dizem sindicatos

 

Trabalhadores dos portos de Viana do Castelo, de Aveiro, da Figueira da Foz, de Lisboa, de Setúbal, de Sines e do Caniçal (Madeira) iniciaram à meia-noite desta segunda-feira (9) uma greve de 5 dias, em protesto contra a “instabilidade que se vive no meio portuário nacional”.

 

A Confederação dos Sindicatos Marítimos e Portuários (Fesmarpor) diz que é total a adesão à greve dos trabalhadores dos portos, que se prolonga até sexta-feira (13). O protesto foi convocado contra a “instabilidade que se vive no meio portuário nacional”. Segundo o presidente da Fesmarpor, que agrega cinco sindicatos do setor, “muitos trabalhadores estão sem salário e enfrentam um ataque às condições trabalhistas”, mediante a vaga de insolvências que tem sido registrada no setor.

 

Em declarações à Lusa, o presidente da confederação garantiu ainda que os serviços mínimos vão ser acionados quando se verificar que existe essa necessidade. Alexandre Delgado, deu como exemplos para o acionamento dos serviços mínimos a necessidade de transportar materiais que possam ser mais sensíveis e se possam deteriorar.

 

“Provavelmente no decorrer desta segunda (9) será possível encontrar consensos, chegar a compromissos e poder subscrever um termo que índice a vontade de concluir positivamente este processo, afirmou um dos estivadores do porto de Aveiro, ouvido pela TSF.

 

 

Um dos pontos que os estivadores querem combater é a generalização de contratos eventuais que na prática funcionam ao dia e que fazem com que um trabalhador tenha de estar sempre disponível para este trabalho.

 

Com a insolvência da empresa de trabalho portuário do porto de Aveiro, os estivadores dizem que é este o regime de trabalho que está sendo preparado para estes trabalhadores, ou seja, contratos ao dia, mal pagos e sem estabilidade.

 

Fonte: Esquerda.net

http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=172819&id_secao=9

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br