28/10/2010 12:00 am

PORTO DO ITAQUI CONTRIBUI PARA PLANO NACIONAL DE LOGÍSTICA PORTUÁRIA

PORTO DO ITAQUI CONTRIBUI PARA PLANO NACIONAL DE LOGÍSTICA PORTUÁRIA

A Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap), responsável pelo Porto do Itaqui, recebeu, na terça-feira (26), a visita de consultores de Rotterdam (Holanda), um dos maiores portos do mundo, e da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), instituição com vasta experiência em logística e transporte.

O objetivo da visita foi obter informações sobre as operações portuárias maranhenses e ajustá-las a de outros 34 portos públicos do Brasil. O estudo da Secretaria Especial de Portos (SEP), da Presidência da República, que deverá ser concluído, em setembro do próximo ano, traçará um diagnóstico da demanda portuária até 2030.

O Plano Nacional de Logística Portuária (PNLP), segundo a SEP, irá traçar um panorama portuário, depois de analisar o desempenho atual do setor.

As análises e os projetos poderão servir para futuros investimentos na área. A UFSC é parceira técnico-científico e financeira da SEP e coordena grupos de trabalho em todo o país com o apoio do Porto de Rotterdam, da Holanda.

“O Porto de Rotterdam, pela diversidade de operações que realiza, é o responsável pelo suporte técnico ao projeto. Existem vários grupos de trabalho coletando simultaneamente informações como capacidade instalada e aumento da demanda, questões ambientais e gestão portuária”, exemplificou Ricardo Sproesser, consultor para a UFSC.

O diretor de Planejamento e Desenvolvimento da Emap, Daniel Vinent, explicou que a gestora do Porto do Itaqui irá contribuir para o PNLP com dados sobre movimentação de cargas, crescimento da infraestrutura, melhoria da produtividade, obras de expansão, entre outras informações.

A realização do PNLP é relevante não apenas porque prevê um horizonte de 20 anos e a realização de Master Plans – no total de 12 – ao final do estudo, mas também porque irá condensar em um mesmo trabalho 95% das importações e exportações nacionais e cujo crescimento anual tem sido em torno de 10%. Uma das limitações do setor no Brasil país é aliar crescimento com capacidade instalada, além aprimoramento da legislação específica e do modelo de gestão pública.

Os Master Plans’ são Planos Diretores Estratégicos que contemplarão 12 portos públicos considerados de importância estratégica nacional. São eles os de Santarém, Vila do Conde, Mucuripe e Pecém, Suape, Salvador e Aratu, Vitória, Rio de Janeiro, Itaguaí, Santos, Paranaguá, Itajaí, e Rio Grande. Depois de visitar as instalações do Itaqui, os consultores seguiram para os portos de Itajaí e Navegantes, ambos em Santa Catarina.

FONTE: http://www.ma.gov.br/agencia/noticia.php?Id=12480

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br