5/11/2010 12:00 am

POPULAÇÃO REVOLTADA COM CIDADÃOS QUE SUJAM A VIAS PÚBLICAS

POPULAÇÃO REVOLTADA COM CIDADÃOS QUE SUJAM A VIAS PÚBLICAS

Moradores de diversos bairros de São Luís se revoltam com ação de pessoas que transforma terrenos baldios e até calçadas em lixões.

“A culpa não é da prefeitura e sim do descaso dosmoradores com a moradia e a saúde da vizinhança”, afirmou indignada a aposentada, Layce Aguiar, de 56 anos, moradora do Cohaserma. A rua de entrada do bairro, ao lado do muro do Maranhão Atlético Clube (MAC), tem servido de depósito de lixo, principalmente, de entulho oriundo de construções.

Layce e outros moradores esperam ansiosamente a conclusão de um shopping e um condomínio que está em andamento no local. Um ponto de vendasdo empreendimento foi colocado na entrada do bairro, mas a ação do “sujões” não parou. “O fedor e a poeira continuam atingindo as casas e inquietando todo mundo. A prefeitura faz a parte dela. Mas os moradores não. Hoje mesmo, uma vizinha minha jogou várias sacolas neste local”, declarou a aposentada.

Situação semelhante ocorre no Bairro do Caratatiua, mais precisamente no inicio da Rua Antônio Baima. Ali, o lixo divide espaço com casas, escola, creche e parada de ônibus (parcialmente destruída).

O lixão, segundo a cabeleira Edineusa Lino de Sousa, de 38 anos, atinge o local há anos. Mas, como no Cohaserma, a prefeitura atua semanalmente, ou sempre que a quantidade de lixo atinge grandes proporções. O problema são os vizinhos. “Tem um senhor que ganha RS 20 para depositar frutas, legumes e ovos vindos da feira do João Paulo”, afirmou Edineusa. Caminhões e carroças são visitas freqüentes no lixão e os condutores pouco se importam com as pessoas que moram no local.

O descaso com o ambiente acaba obrigando algumas pessoas a contribuir com a poluição. “Às vezes acabo jogando lixo lá também. Porque se coloco na frente da minha porta para os lixeiros pegarem, os vizinhos jogam na minha calçada”, declarou a cabeleira.

Segundo informações da Secretaria de Articulação e Desenvolvimento Metropolitano, o cidadão que se incomodar com o acúmulo de lixo em algum terreno na cidade de São Luís pode e deve ligar para a Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (Semosp) — 3214 3100, à tarde.

FONTE: http://www.oimparcialonline.com.br/noticias.php?id=64019

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br