3/11/2010 12:00 am

POPULAÇÃO CONTINUAM ANDANDO ARMADA ILEGALMENTE NA CIDADE

POPULAÇÃO CONTINUAM ANDANDO ARMADA ILEGALMENTE NA CIDADE 

CODÓ

Algumas pessoas são detidas por portarem armas de brinquedo, que são utilizadas em assaltos contra idosos e mulheres.

De acordo com levantamento da Polícia Militar, de janeiro até este mês já foram 54 armas de fogo apreendidas pela polícia. Revólveres de calibre 38 são os mais encontrados nas operações policiais, seguidos das espingardas e das garruchas. “A Polícia Civil vai até o local averigua, revista, pode ser em festas, bares, logradouros, praças, a Polícia Militar também quando está estourando boca de fumo e também encontramos esse tipo de armamento”, explicou o tenente Ricardo de Carvalho

Brincando com fogo
Entre as apreensões algo chama a atenção – o número de armas de brinquedo. Em 24% dos flagrantes realizados, em função deste tipo de crime, as armas não tinham nenhum poder de disparo.

O tenente mostrou um exemplo delas, uma pistola preta de plástico comprada em lojas de R$ 1,99. Não pode disparar, mas na hora do assalto tem o mesmo poder de intimidação de uma que pode matar, por isso, uma vez flagrada, a PM prende a pessoa e leva para a delegacia. “Esses meliantes utilizam esse tipo de armamento de brinquedo, você compra em qualquer desses locais de R$ 1,99, compra, coloca na cintura e procura aquelas vítimas em potencial que, na maioria das vezes, são mulheres, pessoas idosas que têm uma certa fragilidade. Então aponta esse brinquedo como sendo arma de fogo o cidadão não vai saber se, realmente, é ou não é”, disse o tenente

Cadeia
Na delegacia, de maio até o começo de novembro, foram instaurados 23 inquéritos para apurar porte ou posse ilegal de armas de fogo, como informou o delegado, Zilmar Santana. Na maioria dos casos, a pessoa flagrada acaba respondendo ao crime em liberdade. “O maior número dessas prisões são realizadas em flagrante delito e comunicadas à Justiça que faz uma avaliação desses indivíduos responderem em liberdade, o que, normalmente, acontece, tendo em vista que a maioria não possui antecedentes criminais, são concedidos benefício de liberdade provisória e eles vão responder o crime de porte ilegal de armas em liberdade”, esclareceu o delegado.

FONTE: http://www.oimparcialonline.com.br/noticias.php?id=63911

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br