24/03/2011 12:00 am

POLÍCIA BELGA DISPERSA PROTESTO CONTRA “PACTO PARA O EURO”

A polícia belga recorreu hoje a canhões de água e a gás lacrimogéneo para dispersar vários milhares de manifestantes, que protestam em Bruxelas contra o “pacto para o euro”.

Milhares de trabalhadores juntaram-se na capital belga contra reformas económicas que os sindicatos dizem ser demasiado favoráveis às empresas, antes do início da cimeira europeia que está agendada hoje para as 16h (hora de Lisboa).

Os manifestantes bloquearam as estradas principais no centro da cidade, causando engarrafamentos na zona onde as instituições europeias têm sede e onde o encontro dos líderes governamentais dos Estados-membros da UE. 

Foi numa zona de circunvalação próxima do local da cimeira, para onde convergiam esta manhã várias marchas de protesto, que a polícia usou equipamento pesado para impedir a aproximação dos manifestantes. 

As marchas de protesto foram convocadas pela Confederação Europeia dos Sindicatos (CES) e pelos sindicatos belgas, em protesto contra o “pacto para o euro” que deverá ser aprovado pelos 27 hoje ou amanhã, sexta-feira.

O “pacto para o euro”, anteriormente designado pacto para a competitividade, inclui várias matérias em relação às quais os países da zona euro devem apresentar compromissos concretos. 

Entre as áreas de actuação figuram o controlo do custo dos salários, a adopção de limites ao endividamento público nas legislações nacionais, a adaptação da idade de reforma à esperança de vida e a harmonização dos impostos sobre as empresas. 

“O exame anual do crescimento pela Comissão Europeia e o pacto para a competitividade da chanceler (alemã, Angela) Merkel e do presidente (francês, Nicolas) Sarkozy atiram os salários e os direitos sociais perigosamente para baixo”, afirmou a CES num comunicado. 

Embora as propostas franco-alemãs tenham sido atenuadas no projecto do “pacto para o euro”, os sindicatos belgas temem que ponha em causa o sistema de indexação automática dos salários à inflação em vigor na Bélgica. 

As grandes centrais sindicais belgas estão no entanto divididas quanto à estratégia a seguir. O sindicato socialista FGBT decidiu organizar, antes da manifestação da CES, marchas que partiram das quatro entradas de Bruxelas, perturbando o tráfego em vários bairros. 

Já a CES convocou uma manifestação para a rua de La Loi, que terá juntado “cerca de 15.000” pessoas, afirmou a porta-voz da confederação, Audrey Lhoest, citada pela Lusa.

Quanto ao maior sindicato belga, a central CSC, demarcou-se destes protestos para não contribuir para um bloqueio da capital e organizou, hoje de manhã, uma manifestação junto ao Atomium, um edifício emblemático em forma de átomo, em que participaram “5.000 a 7.000 manifestantes”, segundo a central. 

 

FONTE: http://economia.publico.pt/Noticia/policia-belga-dispersa-protesto-contra-pacto-para-o-euro_1486589

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br