29/05/2012 12:00 am

Planalto corrige medida provisória do Código Florestal

Planalto corrige medida provisória do Código Florestal

DE BRASÍLIA

O governo publicou nesta terça-feira (29) no “Diário Oficial” da União uma correção ao artigo do Código Florestal que liberava o plantio de espécies exóticas na recuperação de matas ciliares.

O erro, cometido na edição da medida provisória 571/2012, que altera o código do Congresso, causou rebuliço ontem entre os ambientalistas, que acusaram o governo de retroceder ainda mais na proteção às florestas com o dispositivo.

O “DOU” de hoje esclarece, como afirmou ontem (segunda-feira) a ministra Izabella Teixeira (Meio Ambiente), que a possibilidade do plantio de exóticas em margem de rio só vale para propriedades que mensurem até quatro módulos fiscais. O valor médio de um módulo fiscal no país é 20 hectares.

A liberação do plantio de exóticas foi exigência da Embrapa, que tinha em mente os chamados sistemas agroflorestais (a conjugação de espécies nativas e exóticas), caso do cacau de sombra, por exemplo.

A correção, porém, não deve suavizar as críticas dos ambientalistas: afinal, o plantio de exóticas em áreas de preservação permanente ainda ficará valendo para até 24% da área agrícola do país, na prática flexibilizando as regras de recomposição para 90% dos proprietários rurais.

O plantio de exóticas compromete a função dessas áreas como refúgios para a fauna, já que a exploração econômica causa perturbações na mata.

http://www1.folha.uol.com.br/poder/1097234-planalto-corrige-medida-provisoria-do-codigo-florestal.shtml

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br