18/12/2012 12:00 am

Petroleiros promovem assembleia até sexta (21) sobre rejeição do adiantamento da PLR

Petroleiros promovem assembleia até sexta (21) sobre rejeição do adiantamento da PLR

Em nome da unidade da categoria e com o objetivo de fortalecer a luta por uma PLR justa, a Federação Nacional dos Petroleiros (FNP) enviou na última sexta-feira (14/12) um ofício à Federação Única dos Petroleiros (FUP) convidando a entidade e seus sindicatos para uma reunião nacional com o objetivo de construir mobilizações conjuntas.  Leia abaixo o teor do ofício ou clique aqui para ler o documento na íntegra.

 

A FNP divulgou em seu site que não aceitará nenhuma regra para a PLR que não seja a defendida historicamente pela categoria em todos os seus congressos: PLR Máxima e Igual para Todos, ou seja, 25% dos dividendos liberados aos acionistas – distribuídos de maneira linear entre os trabalhadores.

 

Foi com este posicionamento, já defendido em outras oportunidades, que a federação se recusou, em reunião realizada nesta quinta-feira (13/12) no Edifício Sede da Empresa Edise (RJ), a compactuar com a empresa nesta proposta de construção da PLR Futura e indicou às assembleias dos seus sindicatos filiados, a rejeição da proposta da empresa.

 

De acordo com as informações cedidas por Espinheira, secretário de imprensa do Sindpetro Rio de Janeiro, acontecerão assembleias até esta sexta-feira (22/13) onde serão discutidas as rejeições do adiantamento da PRL. Leia a matéria sobre a votação da filiação do Sindpetro à FNP

 

Apresentada pela primeira vez em fevereiro deste ano, a proposta de PLR Futura(clique aqui e leia o documento) nasce com a tarefa de aprofundar a política de remuneração variável imposta pela companhia. Política, diga-se de passagem, que já foi definida em diversas decisões judiciais como uma fraude salarial. Por causa dessa política remuneratória, baseada em RMNR (Remuneração Mínima por Nível e Regime) abonos e PLR, a categoria tem pagado um alto preço: a defasagem salarial, com a imposição de aumento real zero no salário básico, prejudicando os ativos e, principalmente, aposentados e pensionistas.

 

Nas bases da FUP

 

Conforme dados da FUP, os petroleiros do Espírito Santo, Paraná/Santa Catarina, Amazonas, Bahia, Rio Grande do Norte, Minas Gerais, Pernambuco/Paraíba, Ceará e Rio Grande do Sul já concluíram as assembleias e rejeitaram o adiantamento da PLR proposto pela Petrobrás. As assembleias prosseguem nas bases do Sindicato Unificado do Estado de São Paulo e Norte Fluminense, onde os trabalhadores também estão rejeitando o adiantamento. Em Duque de Caxias, as assembleias estão previstas para começar nesta segunda, 17/01.

 

No ofício enviado à FUP a Federação Nacional dos Petroleiros enfatiza que o momento atual exige das direções sindicais de todo o Brasil a unidade na luta para arrancarmos da companhia uma proposta superior.”

 

A FNP informa que aguarda resposta.

 

Fonte: Sindicato dos Petroleiros do Rio de Janeiro, FNP e FUP

http://cspconlutas.org.br/2012/12/petroleiros-promovem-assembleia-ate-sexta-21-sobre-rejeicao-do-adiantamento-da-plr/

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br