26/06/2012 12:00 am

Paraguai: Só com o apoio dos povos diremos “ditadura nunca mais”

Paraguai: Só com o apoio dos povos diremos “ditadura nunca mais”

 

Em Assunção, nesta segunda-feira (25), o clima político é tranquilo e não há foco de violência no país. O estandarte da resistência ao golpe, a TV Pública, no entanto, sofreu outra tentativa de desestabilização. Na manhã desta segunda (25), um grupo de policiais tentou invadir o local para impedir seu funcionamento. Jovens e campesinos que fazem vigília em frente ao local resistiram e conseguiram evitar a ação policial.

 

Por Vanessa Silva, de Assunção, para o Vermelho

Em todos os pronunciamentos oficiais, é ressaltado o pedido de mobilização e que esta seja pacífica. Durante a reunião da Frente Ampla e da recém-criada Frente em Defesa da Democracia, Ricardo Canese, Parlamentar do Mercosul, que atuou como porta-voz de Fernando Lugo, disse que serão realizadas manifestações em todo o país, nos bairros, nas universidades, para fortalecer a resistência.

 

Na noite de hoje, a página www.paraguayresiste.com, criada pelo movimento para auxiliar nas manifestações foi hackeada e saiu do ar. No lugar das notícias e agendas das manifestações, o que pode ser visto são fotos de paisagens. Os apoiadores estão trabalhando para reestabelecer a situação.

Mercosul

 

Na saída da reunião foi confirmada a participação de Fernando Lugo na Cúpula do Mercosul, que tem início nesta quarta-feira (26). Ele deverá viajar quinta (27) à noite para a Argentina, onde será realizada a reunião. O ex-presidente contou que o senador Sixto Pereira já está na Argentina para prestar esclarecimentos do ocorrido no Paraguai ao Parlamento portenho.

 

Reconhecimento internacional

 

Sobre o reconhecimento internacional do governo de Federico Franco, Canese ressaltou, durante a conferência de imprensa realizada na sede da Confederação Nacional dos Trabalhadores, em Assunção, que “o que vemos não é como se publicou até agora”. De acordo com ele, A Alemanha retirou o reconhecimento e a “Espanha disse que vai fazer o que o Mercosul determinar. Ou seja, os poucos apoios que tinham estão sendo diluídos (…) Sabemos que estão sendo organizados protestos em São Paulo, Buenos Aires e Paris” em apoio a Lugo.

 

Liberdade de expressão

 

Quando questionado sobre a ação de Franco a respeito dos órgãos estatais de comunicação, ele observou que tanto a rádio quanto a TV Pública “sofreram intervenção. Houve tentativa de derrubar a programação da rádio e quiseram calar a voz da TV. O apoio dos companheiros [que desde sexta-feira (22) resistem diante da TV] evitou que se instituísse a censura. Vamos seguir apoiando não só a TV Pública, mas todos os meios para que não haja censura”.

 

Justiça paraguaia

 

Sobre a possibilidade de a Justiça paraguaia intervir em favor de Lugo, Canese respondeu com ceticismo: “a Corte Suprema alguma vez teria que estar a favor do povo, mas nunca esteve. Sempre estiveram a favor das terras usurpadas. Quando nossos procuradores tentaram reaver essas terras, a corte sistematicamente saiu em defesa dos ladrões de terra e determinou que o Estado tem que pagar 100 milhões de dólares a essas pessoas. Essa é a Corte que temos, protetora dos ladrões de terra. A Corte não está a favor da democracia, mas da ditadura”.

 

Solidariedade internacional

 

“É fundamental o apoio dos trabalhadores de todo o mundo”. Sem solidariedade é impossível que um povo possa resistir. Durante a ditadura de Strossner, havia ditaduras na região [na América Latina] e a solidariedade era mais difícil. Agora temos a sorte de viver em Estados democráticos, onde o povo pode manifestar-se livremente. Esta ditadura não vai durar porque a solidariedade tem uma força muito grande. Temos que buscar nos apoiar entre os povos. Somente esse apoio poderemos dizer ‘ditadura nunca mais’”.

 

 

Isso è o que nos preocupa: que tenhamos uma onda de golpes na América Latina. Eu estive na reunião do Fórum de São Paulo no ano passado e foi dito lá que o Paraguai era o elo mais frágil das democracias na América Latina e do Sul e já advertíamos que havia um golpe em curso no Paraguai. Tentamos resistir, mas é notável que a direita golpista não escutou as razões para evitar essa situação”.

http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=186843&id_secao=7

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br