18/09/2012 12:00 am

Paraguai: jornalistas denunciam nepotismo e são agredidas

Paraguai: jornalistas denunciam nepotismo e são agredidas

 

O Sindicato dos Jornalistas do Paraguai denunciou nesta terça-feira (18) as ameaças e agressões contra repórteres pela difusão de informações sobre manifestações de nepotismo do atual presidente Federico Franco.

Após a publicação de matérias sobre a designação de mais de 20 familiares do mandatário para cargos públicos, apesar de ter declarado que é contra o nepotismo a jornalista Ana Antúnez, do jornal La Nación, assegurou que foi agredida por membros da escolta presidencial.

 

Ela queixou-se de receber empurrões e que foi proibida de aproximar-se de Franco pelos seguranças. Paralelamente, Nilza Ferreira, do mesmo jornal,  foi ameaçada de ser processada pelo irmão do mandatário, que é senador do Partido Liberal, caso publicasse que uma empregada doméstica de seu domicílio particular é paga pelo Estado.

 

O sindicato sustenta que esta atitude constituiu uma clara tentativa de amedrontá-la para evitar a divulgação de casos nos quais está em jogo o interesse público e de reprimir o direito da cidadania em receber a informação.

 

Também repudiou este tipo de ameaça e agressões contra jornalistas que desempenham seu trabalho com honestidade e responsabilizam Franco pela segurança das jornalistas e de todos os jornalistas em sua futura participação em atos públicos.

 

http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=194069&id_secao=7

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br