6/12/2010 12:00 am

ORÇAMENTO DA FINEP VAI AUMENTAR COM PRÉ-SAL

ORÇAMENTO DA FINEP VAI AUMENTAR COM PRÉ-SAL

A edição 2010 do Prêmio Finep de Inovação trouxe destaques inéditos em 13 anos de história da premiação. A cerimônia aconteceu no auditório da Confederação Nacional da Indústria, em Brasília (DF), depois do seminário “Inovação Tecnológica: Motor do Desenvolvimento do Século XXI”, realizado pelo Valor, com patrocínio do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT) e da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep).

Pela primeira vez, um projeto da região Norte foi reconhecido na etapa nacional do prêmio, que aponta empresas, inventores e organizações sem fins lucrativos que desenvolvem projetos inovadores. Os premiados recebem recursos do programa de subvenção econômica da Finep, que variam de R$ 120 mil a R$ 2 milhões, usados para apoiar ações nas áreas de ciência, tecnologia e inovação.

Este ano, o prêmio recebeu 885 inscrições de todo o Brasil, 114 a mais que em 2009. Foram 307 inscritos do Sudeste, 224 do Sul, 159 do Nordeste, 113 do Centro-Oeste e 82 do Norte. Os prêmios foram divididos em sete categorias: instituição de ciência e tecnologia, tecnologia social; inventor inovador e gestão da inovação, além de pequena, média e grande empresa.

O julgamento dos projetos é feito por 20 representantes de instituições públicas, empresas privadas e associações, como o Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat) e a Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep). “Não só os vencedores, mas todos que participaram desse prêmio merecem reconhecimento. Estão contribuindo para o processo de inovação no Brasil”, afirmou o ministro da Ciência e Tecnologia, Sérgio Rezende, que participou da entrega dos troféus. “A quantidade de inscrições mostra que a inovação está avançando a passos largos.”

Segundo o presidente da Finep, Luis Manuel Fernandes Rebelo, o ano de 2010 foi significativo para a inovação no Brasil. Foi o período de maior orçamento para a ciência, tecnologia e inovação na última década, alcançando R$ 4,2 bilhões. “Desse total, R$ 2,2 bilhões são de recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Fndct), R$ 1,5 bilhão vieram de verbas para operações de crédito da Finep e R$ 527 milhões de subvenções.”

Fernandes disse que os recursos para a inovação podem ter um salto maior com o início da regulamentação do pré-sal. “Uma vez aprovada a legislação do setor, isso constituirá uma fonte importante para o financiamento de novos projetos de tecnologia e inovação.”

Em julho, a Finep lançou duas chamadas públicas, no total de R$ 130 milhões, para a área do pré-sal. Uma delas acaba de anunciar recursos para oito projetos de cinco Estados de R$ 28 milhões. A ideia é apoiar a criação, adequação e capacitação de laboratórios de instituições científicas e tecnológicas para atender às demandas dos fornecedores da cadeia de petróleo e gás. O maior valor concedido ficou com o Centro de Tecnologia de Dutos, do Rio de Janeiro, que receberá R$ 6,2 milhões.

Em 2011, a Finep pretende manter a área de ciência, tecnologia e informação como prioridade nos projetos de apoio, segundo Fernandes. Deve ampliar ações de investimento privado e mobilizar novas fontes de financiamento.

A agência atua em todas as etapas do ciclo da inovação e apoia desde a pesquisa básica em instituições tecnológicas até a concessão de crédito, subvenção e financiamento às empresas brasileiras que desejam inserir a inovação nos seus planos de negócio. “Acreditamos no potencial transformador da inovação para que o Brasil se desenvolva como uma das cinco maiores economias do mundo, até o final da próxima década.”

A Finep opera por meio de programas de apoio financeiro reembolsável e não-reembolsável, em quatro linhas de ação: apoio à inovação em empresas, às instituições científicas e tecnológicas, na cooperação entre empresas e institutos, e nas ações de ciência e tecnologia para o desenvolvimento social.

Com informações do Valor Econômico

 

FONTE: http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=143037&id_secao=10

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br