7/12/2011 12:00 am

Operários da Transnordestina entram em greve no Ceará

Operários da Transnordestina entram em greve no Ceará

JEAN-PHILIP STRUCK

DE SÃO PAULO

Operários que atuam na construção de um trecho da ferrovia Transnordestina, em Missão Velha (507 km de Fortaleza), entraram em greve na manhã de segunda-feira (5).

No total, 380 operários paralisaram as atividades, segundo Sintepav-CE (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção de Estradas, Pavimentação e Obras de Terraplenagem em Geral).

O trecho paralisado faz parte do lote 1 da ferrovia, tocado pela empreiteira Odebrecht. De acordo com o sindicato, uma comissão com seis operários se reuniu ontem com representantes da empreiteira, mas nenhum acordo foi firmado.

Nesta terça-feira (6), após a realização de uma assembleia, os operários decidiram manter a paralisação.

Entre as reivindicações dos operários estão o reajuste de 100% no percentual de horas extras, aumento do valor da cesta básica de R$ 80 para R$ 150 e ampliação do plano de saúde para parentes.

Os trabalhadores também exigem reajuste de 2% sobre o salário, PRL (Participação nos Lucros e Resultados) de 440 horas (dois meses), ajuda de custo de R$ 200 para os trabalhadores em alojamentos, folga no dia do pagamento e a contagem de “horas in itinere” (tempo gasto com deslocamento até o local da obra).

Segundo o Sintepav, que exige a instalação de relógios de ponto nos ônibus que transportam os operários, a contagem das horas nos deslocamentos é o principal ponto de atrito entre os operários e a empreiteira.

Ainda de acordo com o sindicato, o novo cálculo poderia garantir até três horas a mais de pagamento de jornada para os trabalhadores.

Uma das obras do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), a Transnordestina pretende ligar os portos de Suape (PE) a Pecém (CE). A ferrovia terá 1.728 km de extensão.

Em nota, a Odebrecht Infraestrutura afirma que apenas 3% dos 9.000 trabalhadores diretos da obra paralisaram suas atividade. “Houve uma paralisação pequena nas obras da Ferrovia Transnordestina, limitando-se ao lote I no município de Missão Velha, no Estado do Ceará”, diz o comunicado.

“A expectativa da empresa é que haja um diálogo maduro, como de costume, com o Sindicato para um acordo entre todos os interessados, com base legal e coerente a um empreendimento privado como a Ferrovia Transnordestina. A Odebrecht reitera que cumpre rigorosamente as leis trabalhistas”, afirma o texto.

http://www1.folha.uol.com.br/mercado/1017299-operarios-da-transnordestina-entram-em-greve-no-ceara.shtml

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br