2/06/2010 12:00 am

O QUE PEDIMOS É JUSTIÇA

O QUE PEDIMOS É JUSTIÇA
2 de junho de 2010

Clésio Marques
Militante do MST e estudante de direito

“De tanto ver triunfar as nulidades;
de tanto ver prosperar a desonra,
de tanto ver crescer a injustiça.
De tanto ver agigantarem-se os poderes
nas mãos dos maus, o homem chega a
desanimar-se da virtude, a rir-se da
honra e a ter vergonha de ser honesto.” (Rui Barbosa)

Inicio aludindo a Rui Barbosa e perguntando até quando vamos permitir que injustiças sejam cometidas?

Pois o nosso grande jurista já previa em seu livro “Oração aos Moços” que ia chegar um tempo que o homem ia ter vergonha de ser honesto.

Pois esse tempo chegou.

O poder cada vez mais se agiganta na mão dos maus, injustiças e mais injustiças acontecendo em nosso País…

Direitos essenciais sendo suprimido, lutar por direitos hoje é crime, querem é que cruzemos os braços, querem que percamos a nossa virtude de mesmo diante das dificuldades encontremos força de continuar lutando…

Às vezes mim pergunto: O que querem com isso? Que desistimos? Que concordamos? Que fiquemos em casa de braços cruzados conformados com os sobejos que nos são dados?

Ah doce ilusão, exemplos já demos que não vai ser assim, pois recentemente mais de 5.000 jovens, idosos e crianças marcharam rumo à nossa capital (Salvador) pra dizer que Lutar não é Crime e é preciso, que vamos seguir lutando, mesmo com os companheiros presos em Itaberaba-BA.

Com esse intuito de luta e de necessidade bravos companheiros da Regional Sudoeste mobilizaram companheiros e companheiras para prosseguirem essa luta, mas foram emboscados no município de Iguaí-BA (Antônio Marcos Barbosa dos Santos, Fábio dos Santos Silva, Flávia Silva, Jailton Alves Brito, Walter Rubens de Jesus Santos, Marcio Alves Brito, Benedito Pereira Filho e Enedino Santos Dias Filho), onde contra eles é atribuído o crime de porte ilegal de armas, armas estas implantadas em seus carros, tudo isso para favorecer uma minoria dominante que detém o poder e influenciam a justiça.

Já passa de seis dias e em nome da injustiça, os que deveriam fazer justiça rasgam a nossa Constituição pra fazer prevalecer a vontade mesquinha de criminalizar nossa luta. Jagunços estão sitiando famílias e o que está sendo feito?

Nosso Art. 5º da Constituição Federal está sendo desrespeitado na sua totalidade e o que está sendo feito? No seu Inc. III onde diz que: “ninguém será submetido à tortura nem a tratamento desumano ou degradante”, sitiar famílias no mínimo é desumano e degradante, e o que está sendo feito?

Por isso é que em nome desses companheiros e companheiras é que devemos seguir lutando, pois não devemos deixar triunfar as nulidades; nem prosperar a desonra, nem ver crescer a injustiça. Vamos diminuir os poderes nas mãos dos maus, para que o homem anime-se com sua virtude, honra e tenha prazer em ser honesto.
Quem sabe assim surjam as respostas.

Liberdade aos que lutam!

FONTE: http://www.mst.org.br/node/10017

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br