30/11/2012 12:00 am

Número de greves aumenta entre 2010 e 2011 e aponta crescimento das lutas

Número de greves aumenta entre 2010 e 2011 e aponta crescimento das lutas

As greves realizadas no ano passado foram 24% maiores do que as que ocorrem em 2010, no qual foram registradas 554 ocorrências contra 446 do ano anterior. Esse foi o maior registro desde 1997. Os dados são com base no estudo feito pelo Sistema de Acompanhamento de Greves (SAG), do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos).

 

O estudo aponta que no período analisado ampliou-se o caráter defensivo dos movimentos grevistas principalmente na esfera pública. Essas mobilizações são por manutenção de condições vigentes, relacionadas a um cenário de aumento da “austeridade” dos governos em seus diferentes âmbitos na negociação com o funcionalismo público.

 

As greves no setor privado foram em sua maioria registrada da indústria. Na esfera privada, destacam-se também as greves dos trabalhadores da construção, especialmente nas grandes obras de infraestrutura e na região Nordeste, que mobilizaram centenas de milhares de trabalhadores em 2011.

 

Seguindo a tendência geral, a demanda por reajuste salarial continua a ser a principal reivindicação da esfera pública, e de maneira crescente de 2010 a 2011. Em seguida registram-se as reivindicações por cumprimento, elaboração ou implantação de Plano de Cargos e Salários.

 

Na esfera privada, o reajuste salarial permanece como principal reivindicação. Em seguida estão as reivindicações por introdução, manutenção ou melhoria do auxílio alimentação e Participação nos Lucros e Resultados.

 

Para o membro da Secretaria Executiva Nacional da CSP-Conlutas, Zé Maria de Almeida esse estudo revela uma ascensão das lutas. “Esse levantamento vem confirmar uma impressão generalizada no movimento sindical de que há uma retoma das mobilizações, mesmo que acentuada, e isso se reflete na exploração dos trabalhadores, que seguem o caminho das lutas para reivindicar seus direitos. Outro processo é de que há iniciativas que fogem das burocracias sindicais e mobilizam os trabalhadores, como a CSP-Conlutas e o espaço de unidade de ação e que também se expressam nesse crescimento e servem como alternativa de luta para os trabalhadores”, avaliou.

 

Para ver a íntegra a pesquisa clique aqui

http://cspconlutas.org.br/2012/11/numero-de-greves-aumenta-entre-2010-e-2011-e-aponta-crescimento-das-lutas/

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br