7/11/2012 12:00 am

Novembro será marcado por luta em países europeus

Novembro será marcado por luta em países europeus

 

As próximas semanas serão marcadas por inúmeros protestos em toda a Europa. Ao ver seu sistema de bem-estar social se esvair diante da crise internacional e da postura conservadora de seus governos, a população europeia sairá às ruas durante o mês de novembro para se posicionar de maneira firme contra as medidas de “austeridade” que vêm sendo tomadas há mais de um ano.

Cartaz convoca para greve de 48 horas nos dias 6 e 7

 

Países como a Espanha, Grécia, Portugal e Itália sofrem, a cada mês, com um número maior de trabalhadores desempregados. Na Inglaterra, discute-se a eliminação de direitos sociais consagrados, como aposentadorias e benefícios ligados ao sistema de saúde.

Sindicatos de todos os países europeus têm se mobilizado para enfrentar a postura conservadora de seus governos e de organismos como o Fundo Monetário Internacional (FMI) e o Banco Central Europeu (BCE). “Os trabalhadores se recusam a pagar a conta pela crise”, dizem os cartazes erguidos em diversas capitais.

 

Diante do atual cenário e da falta de compromisso das autoridades e da cada vez mais grave situação social na Europa, foi planejado um calendário de mobilizações para este próximo período.

 

Na Grécia, por exemplo, uma greve geral mobiliza a população há dois dias. A paralisação foi convocada por entidades sindicais ligadas aos setores da indústria, dos bancos, da administração pública, de escolas, dos hospitais e centros de saúde, além de transportes terrestres e marítimos, decretaram paralisações. Os advogados gregos anunciaram que o protesto deles terminará somente na sexta-feira (9).

 

Confira abaixo de que forma o povo europeu demonstrará sua indignação durante as próximas semanas:

 

Alemanha: Comícios da DGB em 12 cidades.

 

Bélgica : Concentrações junto a embaixadas de países da UE e ações de sensibilização.

 

Espanha: Greve Geral em 14 de novembro.

 

França : CFDT, CGT, FSU, Solidaires e UNSA farão manifestações unitárias em todo o país.

 

Grécia : Uma nova greve geral pode ocorrer também no dia 14.

 

Itália: A CGIL convocou quatro horas de greve geral e manifestações em todas as regiões para o dia 14 de Novembro. A Administração Pública da CGIL faz greve de 24 horas, também no dia 14.

 

Portugal: Greve Geral em 14 de novembro.

 

Romênia: Ações de trabalhadores em todas as regiões.

 

Reino Unido: O TUC prevê ações de solidariedade, com atividades na internet, publicação de um blog, uso de páginas no Facebook e comunicados de imprensa.

 

Republica Tcheca: Manifestações em 17 de Novembro contra cortes orçamentais.

 

Eslovênia: Manifestação da ZSSS, no dia 17 de novembro, contra as políticas de austeridade.

 

Suíça: Ações da USS em conjunto com sindicatos alemães em empresas transnacionais, de 6 a 14 de novembro.

 

Áustria: A OGB organiza ações de solidariedade com os trabalhadores europeus confrontados com medidas de austeridade, em Viena, no dia 14 de novembro.

 

Holanda: A FNV promove uma Conferência no dia 14 de novembro, para expressar solidariedade aos trabalhadores europeus confrontados com medidas de austeridade.

 

Fonte: CTB

http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=198349&id_secao=9

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br