19/08/2010 12:00 am

MULHERES PARTICIPAM DE PALESTRA SOBRE VIOLÊNCIA URBANA

MULHERES PARTICIPAM DE PALESTRA SOBRE VIOLÊNCIA URBANA

O delegado da Polícia Civil, Jéferson Portela, lotado no 9º Distrito Policial do bairro Bom Jesus, ministrou palestra, nesta quinta-feira (19), para as integrantes do projeto Mulheres da Paz. A palestra abordou o tema Violência Urbana e teve como objetivo levar as participantes a identificarem possíveis causas de violência e as melhores formas de combatê-las dentro das suas comunidades.

O projeto Mulheres da Paz é desenvolvido pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP-MA) desde o mês de outubro do ano passado e tem atualmente 300 participantes.

Jéferson Portela fez uma explanação de conceitos como valores morais e as relações sociais para explicar os principais motivos que levam à prática de violência. Baseando-se em teóricos como Marilena Chauí, o delegado explorou o tema de forma simples e fundamentada, visando aproximar o conteúdo abordado à realidade das participantes do projeto.

De acordo com Jéferson Portela, a insegurança é uma das principais preocupações dos brasileiros. Ele citou algumas causas do desenvolvimento da violência urbana na atualidade. Para ele, o crescimento desordenado das cidades, a impessoalidade das relações e a desestruturação familiar podem ser considerados fatores importantes para o aumento dos atos violentos nas metrópoles.

O delegado ressaltou a importância dos valores morais como garantia de melhores condições de vida para a sociedade. Citou casos de injustiça social que cooperam para a formação desse cenário, em que o indivíduo menos favorecido é colocado em situação de vulnerabilidade à violência.

Segundo Maria de Fátima Silva, assistente social responsável pelo Projeto Mulheres da Paz, a presença do delegado tem como proposta oferecer capacitação continuada para as participantes, com o objetivo de prepará-las para identificar e tratar possíveis casos de violência em suas comunidades.

“A palestra do delegado Jéferson Portela está inserida na programação das atividades do Mulheres da Paz, que pretende oferecer capacitação para que as integrantes possam atuar na implementação de medidas preventivas contra a violência e se tornarem multiplicadoras dentro das comunidades em que vivem”, afirmou Maria de Fátima Silva.

O delegado explicou que as mulheres são capacitadas para atuar em prol de garantir uma melhor qualidade de vida das suas comunidades, levando medidas preventivas e demandas para o poder público, e colaborando com as polícias no planejamento das ações e operações de prevenção à criminalidade.

FONTE: http://www.ma.gov.br/agencia/noticia.php?Id=11336

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br