20/04/2012 12:00 am

MST protesta em frente ao Banco do Nordeste em Maceió

MST protesta em frente ao Banco do Nordeste em Maceió

DE SÃO PAULO

Cerca de 100 integrantes do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) foram à sede da superintendência do Banco do Nordeste, no centro de Maceió (AL), por volta das 9h desta quinta-feira (19). Um grupo do movimento se reuniu com representantes da instituição. A pauta de reivindicações inclui maior investimento para desapropriar terras no país.

Segundo o MST, houve ocupação do prédio e a invasão foi tranquila, sem confrontos. O Banco do Nordeste, porém, negou que houve invasão e disse que apenas um pequeno grupo entrou no prédio para uma reunião com representantes.

Segundo a instituição informou em nota, “foram tratados assuntos relativos à renegociação de dívidas e esclarecidas dúvidas sobre algumas operações de crédito realizadas pelos assentados.”

Uma das principais reclamações do movimento é que o governo deixou a reforma agrária de lado. No site do MST, eles dizem que o processo “estagnou”.

A ação faz parte da chamada “Jornada nacional de lutas por reforma agrária”, promovida todos os anos pelo movimento no mês de abril.

O período, conhecido por Abril Vermelho, relembra o assassinato de 21 sem-terra em Eldorado de Carajás, no Pará, em 17 de abril de 1996.

O ministro de Desenvolvimento Agrário, Pepe Vargas, deve anunciar hoje às 17h quais reivindicações do MST serão acatadas pela pasta. O prédio do ministério foi invadido por cerca de 1.500 integrantes do movimento na segunda-feira. Eles só deixaram o local no dia seguinte, mediante ação de reintegração de posse solicitada pela AGU (Advocacia-Geral da União).

Pepe Vargas comentou a queixa e atribuiu os problemas a governos anteriores. Segundo ele, houve épocas que o governo brasileiro “simplesmente jogou o pessoal em terra sem condições de produzir, distante de centros urbanos, distante de estradas, sem infraestrutura adequada”.

O ministro ressaltou que no ano passado houve o assentamento de 22 mil famílias, além do investimento em processos de assistência técnica e na contratação de novos servidores para lidar com o tema.

http://www1.folha.uol.com.br/poder/1078321-mst-protesta-em-frente-ao-banco-do-nordeste-em-maceio.shtml

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br