27/05/2010 12:00 am

MPA PARALISA UNIDADES DA RECEITA FEDERAL E BB PELO PAÍS

MPA PARALISA UNIDADES DA RECEITA FEDERAL E BB PELO PAÍS
27 de maio de 2010
Comunicação MPA
Camponeses e camponesas organizados no Movimento dos Pequenos Agricultores ocuparam na manhã desta quinta-feira mais de 30 unidades da Receita Federal, Banco do Brasil e outros órgãos federais distribuídos pelo país.
A ação faz parte da Jornada Nacional de Luta do MPA que teve início nessa terça-feira, mobilizando mais de 15 mil camponeses em todo Brasil.
Desde ontem, os camponeses cobram do governo uma audiência com o Ministério da Fazenda e Secretaria Geral da Presidência para discutir a problemática do endividamento agrícola dos pequenos agricultores. A principal reivindicação é o rebate de 10 mil reais nas dívidas adquiridas nos últimos anos em função dos altos custos de produção, baixos preços de comercialização e adversidades climáticas.
Atualmente, o conjunto das dívidas dos pequenos agricultores gira em torno de 20 bilhões de reais, valor que corresponde a menos de 20% da dívida adquirida pelo agronegócio com o Estado Brasileiro, já considerada impagável pela Associação Brasileira do Agronegócio (ABAG). O valor total de rebate reivindicado pelos Pequenos Agricultores não chega a 8 bilhões reais.
Diante da falta de investimentos públicos para a agricultura camponesa, a procura por crédito tem sido uma das formas de resistência do trabalhador rural para se manter no campo e continuar produzindo alimentos. Mesmo numa conjuntura com altos custos de produção, secas freqüentes, empobrecimento do campo e desmonte do sistema de assistência técnica, a agricultura camponesa e responsável por mais de 70% da produção de alimentos consumidos no Brasil e 40% da produção agropecuária.
A agricultura camponesa é a principal responsável pelo abastecimento alimentar do país, e o rebate das dívidas é fundamental para dar condições aos pequenos agricultores de continuar produzindo alimentos para a população brasileira, gerando emprego e desenvolvimento no campo e nas cidades do interior do Brasil.

FONTE: http://www.mst.org.br/node/9953

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br