3/09/2012 12:00 am

Movimento por moradia ocupa prédios da União em São Paulo

Movimento por moradia ocupa prédios da União em São Paulo

 

Cerca de 3 mil pessoas de três movimentos de moradia ocuparam na madrugada desta segunda-feira (3) nove áreas da União, em São Paulo, para cobrar pressa do governo federal na liberação desses e outros imóveis públicos, desocupados, para programas populares. Os movimentos conseguiram agendar uma reunião para terça-feira (4) com representantes da Superintendência de Patrimônio da União (SPU), vinculada ao Ministério do Planejamento. Cinco áreas já foram desocupadas.

Os sem-teto pretendem permanecer nas outras quatro até o fim das negociações. Duas delas ficam na cidade de São Paulo, nos bairros Cidade Dutra e Bela Vista, outra em Cajamar, na região metropolitana, e outro prédio fica em Campinas, interior do estado.

 

Também integram a jornada a Frente de Luta por Moradia (FLM), que recentemente sofreu uma reintegração de posse em um prédio na avenida Ipiranga, região central da capital paulista; e a União Nacional por Moradia Popular.

 

Os movimentos lembram a burocracia como sendo o principal empecilho para a liberação das áreas. Uma delas é o prédio do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS), na avenida 9 de Julho, centro da cidade, que há 20 anos é objeto de discussão. A FLM já o ocupou quatro vezes. Segundo o movimento, existem projetos para a reforma do local, mas a demora no andamento no processo de desmembramento de uma pequena área de sete metros impede que o prédio seja repassado aos sem-teto.

 

Outra área ocupada na Barra Funda, Zona Oeste de São Paulo, estava sendo explorada como estacionamento.

 

Manifestação

 

Cerca de 2 mil manifestantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) realizam passeata no centro da capital paulista na manhã desta segunda. Por volta das 12h10, o grupo seguiu pela Avenida Cásper Libero, de acordo com a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). Depois, se dirigiram até a Secretaria de Patrimonio da União (SPU), localizada na Avenida Prestes Maia, onde técnicos da secretaria desceram do prédio para conversar com as lideranças. De acordo com o coordenador-geral da FLM, Osmar Borges, ficou acertada uma reunião para amanhã (4) com representantes do órgão, que virão de Brasília. O Ministério do Planejamento confirmou a reunião mas não informou o horário.

 

A Jornada

As ocupações teriam começado com a invasão de um terreno na região de Cajamar, região metropolitana de São Paulo. Tiveram continuidade com a ocupação do prédio do INSS, na Avenida Nove de Julho, com 400 manifestantes.

 

Outros 600 sem-teto ocuparam um terreno na Rua do Bosque, na Barra Funda. Cerca de 200 pessoas instalaram-se em outro prédio público na Avenida Teotônio Vilela, na Cidade Dutra. Outra ocupação aconteceu no centro da capital, da qual outras 250 pessoas participaram.

 

Da redação com agências – fotos: divulgação FLM

 

matéria atualizada às 18h16 em 3/9/12

http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=192843&id_secao=8

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br