26/10/2010 12:00 am

MORALES E AHMADINEJAD FORTALECEM LAÇOS POLÍTICO-ECONÔMICOS

MORALES E AHMADINEJAD FORTALECEM LAÇOS POLÍTICO-ECONÔMICOS

Os presidentes da Bolívia, Evo Morales, e do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, selaram nesta terça (25) em Teerã uma aliança política e econômica que cresceu em forte ritmo nos últimos três anos. Ahmadinejad recebeu seu colega andino no Palácio da Presidência, no sul da capital iraniana. Evo expôs seu interesse em fortalecer as relações  e destacou a determinação comum de lutar contra o imperialismo e a injustiça no mundo.

Os líderes e suas respectivas delegações passaram, em seguida, para uma sala de reuniões onde começaram a agenda de trabalho, centrada oficialmente na expansão das relações econômicas e na transferência de tecnologia.

Poucas horas após iniciar a segunda visita a Teerã, nesta segunda, Morales manifestou que “Irã e Bolívia compartilham uma consciência revolucionária idêntica que permite a expansão das relações”. Em declarações à agência estatal de notícias local “Irna”, o presidente indigenista insistiu que os dois países “estão prontos a impulsionar os contatos em futuro próximo”. 

Morales dedicou o primeiro dia de sua estadia no Irã para visitar diferentes projetos industriais na cidade de Tabriz, a 600 quilômetros ao oeste de Teerã. Percorreu a planta de fabricação de aviões e helicópteros, comerciais e de combate, e uma unidade de tratores. Em seguida, o persidnete jogou uma partida de futebol.

“Ambos perseguimos o objetivo comum de combater o imperialismo e a injustiça no mundo. Esses são pontos de encontro dos esforços do Irã e da Bolívia”, disse ontem à noite em uma reunião com o governador da província de Azerbaiján Leste, Ahmad Alirezabeigi.

“A consciência revolucionária (de Teerã e La Paz) é do mesmo tipo e serve como um bom fator para expandir as relações bilaterais, ainda que seja só um de muitos fatores que contribuem à proximidade de nossos países” , sublinhou.

Depois de declarar-se surpreendido pelo desenvolvimento tecnológico e industrial do Irã, o líder boliviano defendeu expandir os elos comerciais e econômicos num futuro próximo.

Fontes da embaixada boliviana em Teerã explicaram que um dos principais objetivos da visita é ultimar um acordo de empréstimo de 200 milhões de euros (US$ 278 milhões) que o Irã concederá à Bolívia, cuja linha de crédito já se abriu.

Durante a viagem serão assinados diversos memorandos de entendimento para cooperar em setores como mineração, agricultura, indústria de maquinaria, cimento e alimentação.

O regime iraniano mostra maior interesse na colaboração no setor mineração com a Bolívia, país que, da mesma forma que outros Estados aliados do Irã como a Venezuela, tem reservas de urânio.

A agenda desta terça-feira inclui visita ao Parlamento iraniano, onde Morales terá encontro com o presidente da Câmara, Ali Larijani, e um jantar de gala que Ahmadinejad oferecerá para comemorar o aniversário de seu colega andino.

Irã e Bolívia desenvolveram uma rápida relação desde que o líder iraniano visitou La Paz em 2007 e ratificou um acordo de cooperação industrial de cinco anos no valor de US$ 1,1 bilhão. Com o objetivo de aprofundar ainda mais os laços, em setembro o país andino decidiu transferir sua embaixada do Cairo para a República Islâmica.

O Irã entende como “estratégicas e valiosas” as relações com a América do Sul, região que considera porta de saída para seu isolamento internacional, e aliada em sua luta contra o capitalismo e o sistema global. 

FONTE: http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=140125&id_secao=7

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br