17/05/2012 12:00 am

Moody's rebaixa nota de crédito de 16 bancos da Espanha

Moody’s rebaixa nota de crédito de 16 bancos da Espanha

DE SÃO PAULO
DA EFE, EM MADRI

A agência de classificação de risco Moody’s anunciou nesta quinta-feira o rebaixamento do rating de 16 grandes bancos espanhóis, inclusive do grupo Santander e do BBVA.

A Moody’s justifica a degradação pelas “condições adversas” nas quais operam os bancos, a “menor solvência creditícia” do país, a “rápida” deterioração da qualidade dos ativos e as “restrições” no acesso aos mercados de capitais.

Dentre as instituições que tiveram as qualificações reduzidas, estão o Santander e o BBVA, os dois maiores bancos espanhóis e que possuem atuação na América Latina. Eles perdem três pontos, saindo de Aa3 para A3, o menor nível do chamado “bom investimento”.

Outros quatro bancos, entre eles três regionais, entraram no nível Ba1, considerado especulativo. Para a agência, as instituições enfrentarão desafios sérios em curto e longo prazo pela crise da dívida espanhola.

BANKIA

Mais cedo, o jornal “El Mundo” informou que correntistas do banco espanhol nacionalizado Bankia já sacaram mais de 1 bilhão de euros (US$ 1,3 bilhão) da instituição na última semana, em um sinal da pouca confiança que o banco tem despertado.

O fraco desempenho da economia espanhola contribuiu para a correria aos bancos. Dados publicados nesta quinta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) espanhol apontam que o país entrou em recessão após ver a sua economia cair 0,3% entre janeiro e março e somar dois trimestres consecutivos de contração.

As ações do Bankia chegaram a cair 26% nesta quinta-feira e às 8h10 de Brasília reduziam as perdas para 17%.

O recém-nomeado presidente de conselho, Jose Ignacio Goirigolzarri, informou em reunião na quarta-feira sobre a saída de fundos do banco, informou o El Mundo, citando informações do encontro a que teve acesso. O Bankia, o Banco da Espanha e o Ministério da Economia se negaram a comentar a notícia.

O governo espanhol assumiu em 9 de maio o controle do Bankia, o quarto maior banco do país, na tentativa de minimizar as preocupações sobre a capacidade da instituição de lidar com as perdas relacionadas ao estouro da bolha imobiliária em 2008.

RECESSÃO

Os dados da economia espanhola apontam que houve queda de 2,6% do volume de investimentos e de 0,9% das exportações, com estagnação do consumo e cortes nos gastos públicos.

Também houve uma baixa expressiva nos índices de emprego, com uma queda anualizada de 3,8%, o que representa uma redução líquida de 655 mil postos de trabalho.

http://www1.folha.uol.com.br/mundo/1091962-moodys-rebaixa-nota-de-credito-de-16-bancos-da-espanha.shtml

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br