5/03/2012 12:00 am

México começa a quitar dívida histórica com ex-boias-frias

México começa a quitar dívida histórica com ex-boias-frias

 

O governo do México iniciou o pagamento de uma dívida considerada “histórica” que mantinha com ex-boias-frias que trabalharam nos Estados Unidos entre os anos de 1942 e 1964.

A dívida é oriunda da retenção de 10% do salário de cada trabalhador que integrou o Programa Bracero (boia-fria, em espanhol), um acordo trabalhista temporário iniciado em agosto de 1942, promovido inicialmente para suprir a demanda de mão-de-obra durante a Segunda Guerra Mundial.

A medida beneficiará ao menos 108 mil ex-boias-frias que tiveram deduções em seus pagamentos entre 1942 e 1948, destinadas supostamente a poupanças que seriam evolvidas com o retorno de cada trabalhador ao México, diante da conclusão de seu contrato. A dívida, que deixou de ser paga nos últimos 70 anos, será quitada ao longo de 2012.

Em uma cerimônia no estado de Michoacán, o presidente Felipe Calderón disse que dezenas de milhares de trabalhadores “esperaram por décadas” os pagamentos, que chegam a 38 mil pesos (cerca de US$5,1 mil) por trabalhador.

O acordo firmado na década de 1940 entre os países teve como ponto de partida a transferência de cerca de mil camponeses mexicanos com experiência no cultivo e na colheita em engenhos açucareiros, para a região de Stockton, na Califórnia. Em 1945, o programa agrário contabilizava ao menos 50 mil boias-frias empregados no campo, enquanto o programa ferroviário contava com 75 mil operários.

Os fundos retidos nos Estados Unidos foram entregues ao México mas nunca chegaram aos trabalhadores, muitos dos quais regressaram depois do término do programa.

Fonte: Ansa

http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=177147&id_secao=7

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br