2/07/2012 12:00 am

Metalúrgicos no Rio fazem ato para exigir reajuste salarial

Metalúrgicos no Rio fazem ato para exigir reajuste salarial

 

Metalúrgicos da Empresa Emgepron, liderados pelo Sindicato dos Metalurgicos do Rio de Janeiro, filiado à Central de Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), realizaram na manhã desta segunda-feira (2), ato em frente ao Tribunal Regional do Trabalho,na Avenida Presidente Antônio Carlos. A manifestação foi em favor do cumprimento de ação do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), sobre reajuste salarial dos trabalhadores que não foi cumprida pela empresa.

O presidente da CTB-RJ, Maurício Ramos, esteve presente no ato. Em seu discurso, enfatizou os prejuízos causados à categoria por causa da decisão da empresa de recorrer da audiência conciliatória, vencida pelos trabalhadores em 1º e 2º instância. Para ele, é fundamental que os trabalhadores continuem mobilizados até obter a conquista aos metalúrgicos.

 

“Pedimos o cumprimento do reajuste de 6,5% e o recebimento dos retroativos desde o ano 2000. Além disso, a Convenção realizada em 2011 estipulou que o piso para os profissionais do setor estaria em R$ 1.800 e para os trabalhadores não qualificados R$1.080”, disse o presidente da CTB-RJ.

 

O trabalhador Nilo Sérgio de Andrade denunciou a atitude da Emgepron de registrar seus funcionários em funções diferentes das exercidas. Segundo ele, a empresa o registrou no Ministério do Trabalho como Arquivista de Documentos, mas, sua função real, é a de Encanador Industrial.

 

“Várias pessoas estão com o mesmo problema. Estão nos inscrevendo em funções burocráticas, mas, trabalhamos em áreas totalmente diferentes. Há alguma “mutreta” nesta história”, desabafou.

Nova assembleia

 

Uma nova assembleia está prevista para acontecer na quinta-feira (5). A data foi convocada pelo presidente da central no Rio, Maurício Ramos, tendo em vista que na segunda (9), haverá nova audiência.

 

Fonte: CTB-RJ

http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=187456&id_secao=8

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br