14/09/2012 12:00 am

Metalúrgicos do ABC aprovam indicativo de greve para terça

Metalúrgicos do ABC aprovam indicativo de greve para terça

 

Os 70 mil metalúrgicos de São Bernardo e Diadema decidiram cruzar os braços a partir de terça-feira (18) nas empresas que não acordaram os 8% de reajuste propostos pela categoria, sendo 2,5% de aumento real.

Com excessão do grupo formado pelas empresas de Fundição, os grupos patrinais não apresentaram propostas razoáveis, segundo o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC – da região de São Bernardo e Diadema.

A bancada patronal da Fundição avançou na proposta econômica e apresentou à Federação dos Sindicatos dos Metalúrgicos de São Paulo (FEM-SP) o reajuste salarial de 8% (5,39% de reposição da inflação calculada pelo INPC da data-base da categoria, 1º de setembro, e mais 2,5% de aumento real), que deve ser aprovado pelos trabalhadores.

 

Já que as empresas em grupo não foram capazes de entrar em acordo, a saída encontrada pelos metalúrgicos foi negociair individualmente. Portanto, os empresários que não fecharam o índice proposto enfrentarão paralisação por tempo indeterminado. Na segunda será divulgado balanço com o número de empresas e postos de trabalho afetados.

 

Na segunda-feira (10), 80% dos 70 mil metalúrgicos aderiram à paralisação de 24 horas no ABC paulista, nos turnos manhã e tarde. A greve temporária para pressionar as negociações com as empresas foi aprovada em assembleia na noite de quarta-feira (5), na sede do sindicato, em São Bernardo, pela categoria, com data-base em 1º de setembro. A mobilização ocorre em todo o estado de São Paulo, que tem uma base de 206,5 mil trabalhadores.

 

Outras regiões também votam o indicativo de greve para terça-feira (18).

 

Da redação com agências

http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=193816&id_secao=8

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br