9/02/2011 12:00 am

MEMBROS DA GRANDE LOJA MAÇÔNICA DO MARANHÃO IRÃO FAZER MANIFESTAÇÃO NA BR-135

MEMBROS DA GRANDE LOJA MAÇÔNICA DO MARANHÃO IRÃO FAZER MANIFESTAÇÃO NA BR-135

Sandra Viana 

Sensibilizar a comunidade para os índices de acidente de trânsito e chamar atenção das autoridades a fim de criar soluções de prevenção. Com este foco, membros da Grande Loja Maçônica do Maranhão (Glema), reuniram-se ontem a noite, na sede da entidade, no Turu, para planejar uma campanha de conscientização do trânsito. A estratégia do grupo será a concentração em um trecho de Campo de Perizes, no dia 28 deste mês, em horário a ser definido, para informar condutores e sociedade. A ação será permanente e já há atividades pautadas até o mês de abril. A iniciativa foi motivada pelos vários casos de acidentes fatais decorrentes, principalmente, da imprudência dos condutores. A capital maranhense ocupa o 23º na lista das 50 cidades com alto número de ocorrências desta natureza, segundo dados da Confederação Nacional dos Municípios (CNM). Os dados confirmam o soturno codinome de ‘Corredor da Morte’ atribuído ao trecho de Campo de Perizes, na BR-135. 

Pelos menos quatro ações já estão planejadas para esta primeira etapa da campanha. Dia 28, acontece a manifestação no povoado Perizes de Cima. Serão convidados autoridades das secretárias de Trânsito de São Luis, do Estado; representantes do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte (DNIT) e comunidade. Devidamente caracterizados, os organizadores se concentrarão em um espaço do trecho a fim de não obstruir o trânsito. Os condutores que por ali passarem neste dia vão receber folhetos com informações sobre prevenção e cuidados no trânsito. Faixas e carros de som completam o aparato da manifestação. A PRF deve ser chamada a participar no disciplinamento do trânsito durante a ação. “O objetivo é sensibilizar os condutores do mal que a imprudência no trânsito deixa na vida de quem é atingido”, disse Lourival Cunha, membro do Glema e incentivador da campanha. 

A história de Lourival é parecida com algumas outras, que, vítimas da imprudência de terceiros se sentem de mãos atadas e sem saber a quem recorrer. O dia 28 de novembro do ano passado está marcado na memória dele e da família como o pior de suas vidas. Foi nesta data que ele perdeu a filha Higina, de 21 anos, em um acidente de trânsito, justamente no perigoso trecho de Campo de Perizes. Voltando de Rosário, a jovem se deparou com um veículo na contramão, que vinha de São Luís. O choque foi fatal. A tristeza pela perda nunca vai passar, mas ficou em Lourival o sentido de dever na batalha em conscientizar quem assume um volante. Dos 219 acidentes registrados no trecho de Campo de Perizes, entre 2007 e 2010, 34 findaram em morte, maior índice das estradas no estado, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF). Destas ocorrências, diz a PRF, 80% são decorrentes de imprudência do condutor — o que poderia ser evitado com conscientização e educação no trânsito.  “Foi minha filha. Poderia e pode ser outra pessoa a vítima”, alerta.

 

FONTE: http://www.oimparcialonline.com.br/noticias.php?id=71904

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br