10/09/2010 12:00 am

MELHORA NO ACESSO A MEDICAMENTOS PAUTA CONGRESSO INTERNACIONAL

MELHORA NO ACESSO A MEDICAMENTOS PAUTA CONGRESSO INTERNACIONAL

Debater melhores formas de acesso a medicamentos, especialmente para as populações vulneráveis, é o principal objetivo da 3ª Conferência Internacional para Melhorar o Uso de Medicamentos: estratégias de informação, políticas e soluções duradouras (ICIUM 2011), organizada pela Rede Internacional para Uso Racional de Medicamentos (INRUD), com apoio da Organização Mundial da Saúde (OMS) e instituições que atuam na área de medicamentos. As conferências serão divididas em oito eixos temáticos, e a coordenadora do Núcleo de Assistência Farmacêutica da ENSP (NAF/DCB/ENSP), Vera Lucia Luiza, é uma das coordenadoras da área sobre Acesso a Medicamentos.

O evento pretende reunir cerca de 500 participantes que irão trabalhar na construção de propostas políticas sobre a melhoria no acesso a medicamentos. Os eixos temáticos dividem-se em: acesso a medicamentos; políticas, regulamentação e governança; economia, financiamento e sistemas de seguro; equipe de saúde da criança; equipe de assistência crônica; HIV/Aids e tuberculose (TB); malária; e drogas resistentes.

De acordo com Vera Lucia Luiza, a ideia é construir uma agenda de prioridades, pesquisas e intervenções no campo do acesso aos medicamentos. Ela revela que nas reuniões anteriores foram mobilizados agentes importantes do campo, o que viabilizou o desdobramento de vários projetos. Entre eles o Medicines Transparency Alliance (MeTA), que busca melhorar o acesso e a disponibilidade dos medicamentos para um terço da população mundial que não consegue acessar medicamentos essenciais devido ao alto custo ou indisponibilidade local; e outras pesquisas sobre o uso racional de medicamentos e o programa para melhoria do acesso via seguros públicos de saúde.

Cada tema específico do congresso terá três grandes conferências, e as reuniões acontecem por meio de grupos de trabalho, que devem apontar as cinco principais preocupações do seu tema e as cinco principais sugestões e desdobramentos para o assunto. Outra preocupação dos organizadores, segundo Vera, é a maior participação da América Latina. Para isso, a comissão organizadora deverá disponibilizar bolsas para os participantes.

“Nas últimas edições do congresso tivemos uma boa participação de diversos países do mundo, exceto da América Latina. Para a edição de 2011, já recebemos mais de 150 inscrições, e aproximadamente 60 trabalhos foram submetidos, e três são do Brasil e um da Costa Rica. Nosso objetivo é incentivar a participação dos países do continente, e bolsas devem ser disponibilizadas aos participantes.”

O prazo para envio de trabalhos é 17 de dezembro. O congresso acontece de 10 a 14 de abril, em Alexandria, Egito.

FONTE;http://www.ensp.fiocruz.br/portal-ensp/informe/materia/index.php?origem=2&matid=22976

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br