26/10/2010 12:00 am

MARANHÃO É O QUINTO EM CÂNCER BUCAL. HOMENS ESTÃO NO TOPO DA LISTA

MARANHÃO É O QUINTO EM CÂNCER BUCAL. HOMENS ESTÃO NO TOPO DA LISTA 

Odontólogos mostram que homens lideram ocorrência de doença no estado e tem como causas o tabagismo, alcoolismo e exposição excessiva ao sol

Luana Serra

Em comemoração ao Dia do Odontólogo que ocorreu, ontem, o Conselho Regional de Odontologia do Maranhão (CRO-MA) realiza a Semana da Saúde Bucal. A programação, que teve início no domingo e se entenderá até a sexta-feira, conta com palestras, caminhadas e panfletagens educativas nos terminais de integração. O objetivo principal da semana especial é alertar a população sobre a existência da prática de falsos dentistas que podem ocasionar problemas de saúde irreversíveis como a AIDS e promover o aperfeiçoamento profissional
No Maranhão, o câncer de boca ocupa o 5° lugar em incidência para os homens e o 7° lugar para as mulheres. Sendo o tipo mais comum, o carcimona epidermoide, responsável por 95% a 99% dos casos. Algumas práticas são apontadas por profissionais da odontologia como fatores de risco que promovem a aparição do câncer de boca. Tabagismo, alcoolismo e exposição excessiva ao sol são as mais comuns. Há também controvérsias entre estudiosos que apontam as causas mecânicas, como fricção da prótese na gengiva e a exposição a produtos químicos, como o álcool contido nos anti-sépticos bucais, como possíveis causadores de câncer.

Para prevenir a doença, a professora-doutora da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) Érika Braga Abreu Fonseca Thomaz sugere que constantemente seja feito o auto-exame de boca. “Devemos olhar e tocar a parte de dentro e fora da boca procurando manchas brancas e vermelhas, feridas que demoram a sarar, áreas com sangramento ou dormentes e nódulos”, explica a professora. Caso sejam encontrados um ou mais desses sintomas é aconselhável a procura imediata de um dentista. Os casos de óbito por câncer de boca está aumentando em todo o país devido principalmente a maior expectativa de vida da população. As pessoas envelhecem mais, o número de casos de câncer aumenta e consequentemente o número de mortes também.

De acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer, a cada 100 mil habitantes no Maranhão, a faixa de incidência de câncer de boca atinge de 0,9% a 1,8% das mulheres e 1% a 1,5% os homens. O Maranhão é um dos estados que menos apresenta casos da doença.  

FONTE: http://www.oimparcialonline.com.br/noticias.php?id=63096

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br