1/03/2012 12:00 am

Manifestantes protestam contra reajuste de 60% na barca Rio-Niterói

Manifestantes protestam contra reajuste de 60% na barca Rio-Niterói

DO RIO

Manifestantes se reuniram hoje nas estações das barcas que fazem a travessia entre as as cidades de Rio e Niterói em protesto contra o reajuste das tarifas do meio de transporte. A partir de sábado, a passagem sobre de R$ 2,80 para R$ 4,50, um reajuste de 60,7%.

Além das manifestações, acompanhadas por policiais militares, houve filas para quem tentou se inscrever no programa de bilhete-único. Nele, o bilhete custa R$ 3,10.

O valor do reajuste está acima de qualquer outro indicador econômico, que, em tese, teria impacto direto no preço do serviço prestado.

Considerando que todos os usuários do serviço estão cadastrados no programa de bilhete único, o que não é efetivamente uma realidade, o aumento seria de 10,7%.

A empresa alega que há dois motivos para a alta.

A primeira é um estudo encomendado pela Agência Reguladora de Serviços Públicos Concedidos de Transportes Aquaviários, Ferroviários e Metroviários e de Rodovias do Estado do Rio de Janeiro (Agetransp). O levantamento aponta que a empresa Barcas S/A acumulou prejuízo de R$ 106 milhões de 2003 a 2008.

O documento foi submetido ao governo do Estado, que homologou o aumento da tarifa. O estudo concluiu que a estrutura tarifária do contrato de concessão, que data de 1998, não estava compensando os custos de operação das barcas.

O segundo motivo alegado pela empresa é que desde setembro de 2009, quando a tarifa passou de R$ 2,50 para R$ 2,80, não há reajustes.

De acordo com os organizadores da manifestação que aconteceu no final da tarde na Praça 15, centro do Rio, 500 pessoas levantavam cartazes contra o aumento. Para a PM, não passavam de 200.

“A recomendação é acompanhar o movimento. Vamos agir se houver depredação ou os passageiros forem impedidos de entrar nas barcas”, afirma o tenente da PM Renato Leal.

Na quarta-feira à noite, a Justiça concedeu uma liminar para a Barcas S.A, concessionária do serviço, proibindo o PSOL de incitar manifestações que possam levar à depredações. Caso ocorra o descumprimento da decisão, o partido pagará R$ 5 milhões.

Na manifestação havia bandeiras de vários partidos políticos, inclusive do PSOL.

http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/1055975-manifestantes-protestam-contra-reajuste-de-60-na-barca-rio-niteroi.shtml

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br